Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Instalação de Túlio Dek no Jardim do Torel denuncia destruição do planeta

O artista brasileiro Túlio Dek vai ocupar o Jardim do Torel, com a instalação 'Beyond the Trees', que, a partir de 25 de outubro, pretende chamar a atenção para a destruição maciça do planeta, naquela zona de Lisboa.

Instalação de Túlio Dek no Jardim do Torel denuncia destruição do planeta
Notícias ao Minuto

18:53 - 30/09/20 por Lusa

Cultura Túlio Dek

Constituída por centenas de cepos queimados, um lago negro, uma casa de madeira com sementes e a frase "I can't stop these tears from falling" ("Não consigo parar estas lágrimas", em tradução livre), a exposição de "arte circular" será de entrada livre, até 25 de novembro, revelou hoje a produção à agência Lusa.

Comissariada por Rui Afonso Santos e produzida pela Square One - Contemporary Art Agency, a obra 'Beyond the Trees' pretende chamar a atenção para a destruição maciça do planeta e dos recursos naturais, "num momento em que se atingiu um ponto de não retorno em setores determinantes das alterações globais".

Ao longo dos três patamares do jardim localizado na colina de Santana, o artista colocará centenas de cepos, de diversas alturas e secções, queimados pelos recentes incêndios de Oliveira de Frades, em Viseu, e da Serra dos Candeeiros, em Porto de Mós.

No patamar intermédio do jardim, o lago que em tempos já funcionou como piscina de verão, será coberto por um corante natural negro, evocando os desastres petrolíferos e a perigosidade dos combustíveis fosseis para a qualidade da água, segundo a produção.

Sobre este lago, na parede fronteira estará a frase "I can't stop these tears from falling".

O público será confrontado com um cenário devastador, e convidado a caminhar livremente, sem qualquer circuito imposto pelo artista, entre os cepos e o lago, enquanto, noutra zona expositiva, a que o artista chama de "um lugar mais doce e acolhedor", estará uma pequena casa construída em madeira.

No seu interior, serão disponibilizadas centenas de sementes de árvores e de espécies gramíneas, como o trigo e a cevada, que o visitante é convidado a levar consigo e a plantar onde entender.

O artista multidisciplinar, 'performer' e ativista, nascido em Goiânia, no Brasil, em 1985, considera a instalação "uma arte circular: a intervenção só estará completa quando o visitante cumprir a sua parte de semear uma nova vida, uma esperança".

Túlio Dek está a fazer residência artística em Portugal, desde o início de 2019, e dedica-se a este projeto há mais de um ano.

A inauguração estava prevista para abril deste ano, mas o estado de pandemia da covid-19 adiou o projeto, que irá prosseguir com intervenções públicas noutras cidades, no Brasil e nos Estados Unidos.

Esta instalação conta com o apoio da Freguesia de Santo António, da Fundação para a Ciência e Tecnologia, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, da LX Store, da Universidade de Lisboa, da Centre for Ecology, Evolution and Enviromental Changes, da TNT Arte e da Comissão Europeia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório