Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2020
Tempo
20º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Zendaya é a mais jovem a vencer Emmy de Melhor Atriz em série dramática

Zendaya tornou-se esta madrugada na mais jovem atriz a receber o Emmy para Melhor Atriz numa série dramática, conquistando a estatueta aos 24 anos na 72.ª cerimónia dos maiores prémios da televisão.

Zendaya é a mais jovem a vencer Emmy de Melhor Atriz em série dramática
Notícias ao Minuto

07:28 - 21/09/20 por Lusa

Cultura Emmy Awards

A atriz recebeu a distinção da Academia de Televisão pelo papel da adolescente Rue na série "Euphoria", uma produção da HBO que estreou no verão do ano passado.

A vitória foi uma das surpresas da noite, já que nesta categoria estavam nomeadas múltiplas veteranas de Hollywood: Olivia Colman ("The Crown"), Jennifer Aniston ("The Morning Show"), Laura Linney ("Ozark") e Sandra Oh ("Killing Eve"), além de Jodie Comer ("Killing Eve"), que em 2019 tinha vencido esta categoria.

Na altura, Comer fora a mais jovem a receber este Emmy, com 26 anos, pelo mesmo papel em "Killing Eve".

"Sei que isto parece um momento muito estranho para estar a celebrar, mas só quero dizer que há esperança nos jovens", disse Zendaya, visivelmente emocionada, no discurso de aceitação do Emmy.

"A nossa série não parece sempre um grande exemplo disso, mas há esperança", continuou, dizendo que vê e admira as pessoas da sua idade que estão nas ruas a fazer um bom trabalho.

O discurso, feito a partir de uma festa de Zendaya com a família, foi feito de forma remota por causa da pandemia de covid-19, que obrigou a cerimónia dos Emmys a não ter público nem nomeados presentes.

A vitória da jovem atriz voltou a afastar Sandra Oh do Emmy que já lhe tinha fugido no ano passado e que, se acontecesse, a tornaria na primeira atriz de ascendência asiática a levar para casa a estatueta de Melhor Atriz numa série dramática.

O problema da diversidade nos nomeados e vencedores dos prémios da Academia de Televisão, que tem sido endereçado nos últimos anos, motivou o ator John Leguizamo a boicotar a cerimónia deste ano.

Segundo o ator de origem colombiana, a 72.ª edição dos prémios ignorou os atores latinos em Hollywood. Em declarações à Yahoo News, Leguizamo chamou à falta de representação da população hispânica nos ecrãs de "'apartheid' cultural".

Zendaya foi a segunda atriz afro-americana a conseguir este prémio, depois de Viola Davis em 2015, pelo papel de Annalise Keating em "How To Get Away With Murder".

Com as nomeações conhecidas desde julho, a sua vitória foi uma das poucas surpresas numa noite em que os favoritos foram confirmados: "Succession" levou sete Emmys, "Watchmen" 11 e "Schitt's Creek" nove.

Os momentos mais peculiares da noite estiveram ligados à produção e condicionantes por causa da pandemia de covid-19, com a organização a fazer ligações vídeo a 114 locais em 10 países onde estavam estrelas e nomeados aos prémios.

A cerimónia foi apresentada por Jimmy Kimmel em Los Angeles, sem público, com algumas celebridades a aparecerem em palco a espaços para apresentarem prémios.

Foi o caso de Jennifer Aniston, que, num 'sketch' inicial com Kimmel quase deitou fogo ao palco e teve de usar um extintor fornecido por um assistente de produção.

No final da cerimónia, o ator Randall Park ("Fresh off the boat") apareceu em palco acompanhado de um animal, uma alpaca.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório