Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2020
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 23º

Edição

Macau adere à Organização das Cidades do Património Mundial

Macau aderiu na sexta-feira à Organização das Cidades do Património Mundial (OWHC), por ser um "símbolo de unidade e exemplo de fusão e coexistência da cultura oriental e ocidental".

Macau adere à Organização das Cidades do Património Mundial
Notícias ao Minuto

07:05 - 08/08/20 por Lusa

Cultura Macau

Segundo o comunicado do Governo de Macau, foi realizada na sexta-feira a "Cerimónia de Afiliação da Região Administrativa Especial de Macau na OWHC" através de uma videoconferência.

Durante a cerimónia, o presidente da OWHC e também presidente da Câmara de Cracóvia, Polónia, Jacek Majchrowski afirmou que "Macau é um raro exemplo de um lugar aonde ao longo dos séculos, houve uma convergência estética, cultural, de arquitectura e de diferentes técnicas do Oriente e do Ocidente", segundo o comunicado.

Por essa razão, apontou a mesma nota, Jacek Majchrowski, "expressou estar muito feliz por poder dar as boas-vindas a Macau nesta sua adesão à OWHC, como símbolo de unidade e exemplo de fusão e coexistência da cultura oriental e ocidental"

Segundo o Governo de Macau, esta adesão "facilitará a obtenção de informações internacionais sobre preservação do Património Mundial e a participação de Macau em eventos relevantes, aprendendo a experiência de outros locais no que diz respeito à preservação de propriedades do património mundial, potenciando assim ainda mais a reputação internacional de Macau como cidade Património Mundial".

Macau foi representando pela secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Ao Ieong U.

O território tornou-se na terceira cidade chinesa a aderir à organização, depois de Suzhou e Dujiangyan.

A Organização das Cidades Património Mundial foi fundada a 08 de setembro de 1993 em Fez, Marrocos. A Organização é composta por mais de 300 cidades nas quais estão localizados sítios incluídos na Lista do Património Mundial da UNESCO.

O centro histórico de Macau foi inscrito na lista do Património da Humanidade da UNESCO em 15 de julho de 2005, tendo sido designado como o 31.º local do Património Mundial da China.

A classificação integra vários edifícios históricos construídos pelos portugueses, incluindo o edifício e largo do Leal Senado, a Santa Casa da Misericórdia, as igrejas da Sé, de São Lourenço, de Santo António, de Santo Agostinho, de São Domingos, as Ruínas de São Paulo e Largo da Companhia de Jesus ou o Farol da Guia.

Em 2017, o Comité do Património Mundial da UNESCO criticou o Governo de Macau, pelo "possível impacto de empreendimentos de grande altura nas paisagens do Farol da Guia e da Colina da Penha, assim como as crescentes preocupações sobre a falta do Plano de Salvaguarda e Gestão poderão ter sérias consequências" para a "Declaração de Valor Universal Excecional" do Centro Histórico.

Exigido pela UNESCO em 2013, o Plano de Salvaguarda e Gestão do Centro Histórico devia ter sido entregue até 01 de fevereiro de 2015, o que não aconteceu até hoje.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório