Meteorologia

  • 04 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

PR confia que poderes públicos estarão "à altura da situação" de artistas

O Presidente da República dirigiu hoje "palavras de ânimo, esperança e agradecimento" aos autores e artistas portugueses, manifestando-se confiante que os poderes públicos estarão "à altura da situação" na resposta às suas dificuldades.

PR confia que poderes públicos estarão "à altura da situação" de artistas
Notícias ao Minuto

15:42 - 22/05/20 por Lusa

Cultura Covid-19

Marcelo Rebelo de Sousa deixou esta mensagem numa nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, "na data em que se celebra o Dia do Autor Português, bem como os 95 anos da Sociedade Portuguesa de Autores".

"Respeitando sempre as regras de segurança sanitária, é minha intenção estar presente em diversos espetáculos e eventos nos próximos meses, sem prejuízo da continuidade de todos os contactos formais e informais que sejam um contributo para minorar e ultrapassar as dificuldades que os artistas, como tantos portugueses, enfrentaram e enfrentam", adianta chefe de Estado, na mesma nota.

O Presidente da República refere que está a acompanhar "as dificuldades que os autores e os artistas portugueses têm passado" neste período de pandemia de covid-19 e "as questões que dizem respeito às dúvidas quanto à reabertura, nomeadamente no que diz respeito à música, à dança, ao teatro e ao cinema, mas também as galerias, as editoras e as livrarias".

"Tenho transmitido e defendido as necessidades dos autores portugueses, que é, em muitos casos, uma necessidade urgente, até humanitária", acrescenta.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, o setor da cultura enfrenta "dificuldades, algumas pré-existentes, de financiamento e estatuto jurídico, com especial incidência na questão dos intermitentes da cultura", a que acrescem "ausência de fontes de rendimento de artistas, técnicos e estruturas, graves problemas em termos de viabilidade e empregabilidade" decorrentes dos cancelamentos e adiamentos no atual período.

"Confiando que o empenhamento de todos, e em especial dos poderes públicos, estará à altura da situação, quero agradecer aos autores e artistas, bem como a todos que com eles e elas trabalham, os esforços conjuntos, a generosidade em inúmeras iniciativas graciosas, a determinação com de certeza terá consequências. O país tem com eles e elas uma dívida pelo tanto que têm dado à comunidade nacional", afirma.

No seu entender, "os poderes públicos, central e autárquico, bem como a sociedade civil, nomeadamente as fundações e os mecenas, têm um papel decisivo e conjunto, a desempenhar nesta circunstância" e "cabe ao país contribuir para manter vivo este setor fundamental" à vida coletiva e à identidade nacional.

A pandemia de covid-19, que atingiu 196 países e territórios, já fez 1.289 mortes em Portugal, num total de 30.200 casos confirmados de infeção, de acordo com o relatório de hoje da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A doença é provocada por um novo coronavírus detetado no final de dezembro em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório