Meteorologia

  • 29 MAIO 2020
Tempo
23º
MIN 22º MÁX 32º

Edição

Com bibliotecas fechadas, rede pública cria plataforma online

Das 303 bibliotecas municipais, ainda há algumas abertas ao público, mas a maioria encerrou, tendo sido criada uma plataforma digital de partilha de conteúdos com os leitores, revelou a Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB).

Com bibliotecas fechadas, rede pública cria plataforma online
Notícias ao Minuto

16:44 - 18/03/20 por Lusa

Cultura Covid-19

Em declarações à agência Lusa, o diretor de serviços de bibliotecas da DGLAB, Bruno Eiras, explicou que quase 200 bibliotecas públicas estão encerradas e algumas, sem especificar quantas, ainda estão abertas ao público.

"Como a decisão de encerramento das Bibliotecas Públicas cabe aos municípios, continuamos a tentar atualizar informações", disse o responsável.

Segundo Bruno Eiras, existem "muitos trabalhadores em bibliotecas encerradas, mas que estão a fazer tarefas internas, mesmo com redução de pessoal e de horário".

Para fazer cumprir o possível da missão das bibliotecas públicas, em tempo de isolamento social por causa da pandemia da doença Covid-19, a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas (RNBP) lançou hoje uma plataforma que reúne recursos e informações para os leitores.

Em flipboard.com/@RNBP_DGLAB, estão já a ser partilhados conteúdos gratuitos, "com sugestões de leitura, visitas a exposições, seleção de músicas e filmes, jogos, propostas de formação e cursos disponíveis".

"Numa altura em que grande parte da população está impedida de se deslocar às bibliotecas, temos de tentar continuar a fazer chegar informação e recursos 'online'", disse Bruno Eiras.

Quem ainda está no terreno é o bibliotecário Nuno Marçal, responsável pela biblioteca móvel de Proença-a-Nova (Castelo Branco), e que percorre diariamente várias aldeias do concelho.

À agência Lusa, Nuno Marçal explicou que em breve deverá parar o serviço de biblioteca móvel por questões de segurança, mas até hoje tem mantido contacto com a população.

A Bibliomóvel de Proença-a-Nova, além da função base de emprestar livros e disponibilizar jornais e revistas para consulta, tem ampliado o leque de serviços prestados. É, por exemplo, possível entregar alguns requerimentos ao Balcão Único, dar a contagem da água, tirar fotocópias ou ter acesso à Internet.

Nuno Marçal contou que tem feito um esforço suplementar de higienização do espaço e abdicou de dar abraços e de cumprimentar os utentes.

"Nota-se uma certa apreensão nas pessoas menos informadas", acrescentou.

Respondendo ao isolamento social dos portugueses, também o Plano Nacional de Leitura (PNL) criou a "Antiquarentena de Leituras" (www.pnl2027.gov.pt/np4/antiquarentenadeleituras.html), reunindo desafios de leitura e de escrita para os mais novos, sugestões literárias, jogos educativos e aplicações relacionadas com livro e leitura.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 200 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.200 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 82.500 recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se já por 170 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, estão confirmados 642 casos de infeção. O número de mortos no país subiu para dois.

Dos casos confirmados, 553 estão a recuperar em casa e 89 estão internados.

Das pessoas infetadas em Portugal, três recuperaram.

Portugal está em estado de alerta desde sexta-feira, e o Governo colocou os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas desde segunda-feira e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório