Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Filme histórico chega a Lisboa com "triste atualidade" sobre a Amazónia

'Iracema - Uma Transa Amazónica' é um filme sobre a Amazónia e a sua destruição, rodado em 1974, que mantém "uma estranha e triste atualidade", segundo o seu realizador, Jorge Bodanzky, que apresentará a obra em Lisboa, em outubro.

Filme histórico chega a Lisboa com "triste atualidade" sobre a Amazónia
Notícias ao Minuto

12:24 - 22/09/19 por Lusa

Cultura Amazónia

Integrado na programação anunciada pela Associação Cultural Appleton, 'Iracema' é um 'docudrama', que fala do impacto da construção da estrada Transamazónica, no início dos anos de 1970, através do encontro de um camionista com uma jovem indígena, obrigada à prostituição.

"'Iracema' é de uma estranha e triste atualidade. Praticamente tudo o que o filme coloca está pior", disse o realizador Jorge Bodanzky, numa entrevista recente ao portal do Estado de Minas, no Brasil.

"A questão do desmatamento, a ocupação da terra, o trabalho escravo e a prostituição. Todos os temas do filme estão hoje mais complexos e maiores", acrescentou.

A construção da Transamazónica, inseria-se no contexto de progresso prometido pela ditadura militar (1964-1985), que via "a floresta como um atraso", e queria transformá-la num "mercado de expansão e lucro", como escreveu o jornalista e investigador Arthur Charles, da Universidade Federal do Amazonas.

Porém, em vez do desenvolvimento, prevaleceu a degradação da floresta e a desflorestação, ao longo dos cerca de 4 mil quilómetros concluídos (dos 5 mil previstos), mais de metade (2.200) nunca asfaltados.

"Retratar a Transamazónica, de maneira realista, em 1974, representou um grande risco", lê-se na abertura do filme. "As consequências foram anos de censura e de luta incessante para o fazer chegar ao público".

O filme foi produzido para a televisão pública alemã ZDF, e premiado em festivais internacionais, enquanto permanecia proibido no Brasil. Em 2015, a Associação Brasileira de Críticos de Cinema incluiu-o entre os 100 melhores filmes de sempre no país.

Hoje, "'Iracema' mostra uma realidade que permanece tão urgente, senão mais, quanto o era na época", escreve o realizador, na introdução à obra.

Em 2017, Jorge Bodanzky, que soma mais de três dezenas de filmes, sobretudo na área documental, regressou aos lugares de 'Iracema', para filmar 'Transamazónica, Uma Estrada para o Passado', e dar voz às "pessoas que viveram a experiência da promessa e da negligência".

'Iracema - Uma Transa Amazónica' vai ser projetado em Lisboa, em 11 de outubro, no fecho do 'Ciclo da Cobra' da Associação Cultural Appleton, estando prevista a presença do cineasta, que dirigiu o filme com o escritor Orlando Senna, e do antropólogo Beto Veríssimo, do núcleo fundador do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazónia ('Imazon'), num debate com os realizadores Moreira Salles ('Central do Brasil') e Helvécio Martins Jr. ('Querência').

O Ciclo da Cobra, organizado pelo fotógrafo André Cepeda, inclui a instalação 'Evocar a Língua', de Marta Mateus, a exposição 'The Frame', do fotógrafo sueco JH Engström, e concertos do francês Jean Jacques Palix e do 'rapper' luso-guineense Allen Halloween.

O Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) da Amazónia, desenvolvido pelo Imazon, identificou, no final de agosto, o aumento "de 922 quilómetros quadrados" de "florestas degradadas" na região, mais 675% do que em agosto de 2018, segundo os dados publicados na última quinta-feira.

Em termos de desflorestação, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Brasil (INPE) anunciou ter havido um aumento de 222% em agosto deste ano (menos 1.698 quilómetros quadrados de vegetação), em relação ao mesmo mês de 2018. Em julho, a perda situara-se em 2.254 quilómetros quadrados.

A degradação da floresta corresponde a perda de espécies e funções, mas não à sua destruição total, havendo ainda possibilidade de recuperação. A desflorestação representa perda total.

Os dois fenómenos estão diretamente associados aos incêndios na Amazónia, que aumentaram exponencialmente desde janeiro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório