Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2019
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Biografia do jornalista e escritor Ryszard Kapuscinski é publicada

Uma biografia do jornalista e escritor Ryszard Kapuscinski, autor de "Mais Um Dia de Vida-Angola 1975", em que colige reportagens realizadas entre o 25 de Abril de 1974 e a independência angolana, é publicada na próxima quinta-feira.

Biografia do jornalista e escritor Ryszard Kapuscinski é publicada
Notícias ao Minuto

13:45 - 20/10/18 por Lusa

Cultura Sexta-feira

A biografia, intitulada "Kapuscinski - Uma Vida", é de autoria do jornalista Artur Domoslawski, que se lançou "na complicada tarefa de desentranhar as chaves que rodearam a obra e a vida desse homem famoso que elevara a reportagem à categoria da literatura", afirma em comunicado a editora Assírio & Alvim, que chancela a obra.

Segundo a mesma fonte, Artur Domoslawski, autor de várias obras e jornalista na revista semanal polaca Polityka, "percorreu e investigou, sem falsos pudores, mas com grande respeito, as relações deste com o regime comunista polaco, os casos da sua vida privada e, acima de tudo, até que ponto são fiáveis os dados que ele apresenta nas suas obras".

Entre outras obras de Kapuscinski, que recebeu, em 2003, o Prémio Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades, cite-se "O Império", onde reuniu várias reportagens da sua viagem à ex-União Soviética entre 1989 e 1991, e "O Imperador - a queda de um autocrata", uma obra entre a narrativa jornalística e o romance, na qual relata e analisa os últimos anos de Governo do imperador Hailé Selassié (1892-1975), da Etiópia, país onde esteve em 1974.

A Assírio & Alvim realça que Ryszard Kapuscinski (1932-2007), eleito o melhor jornalista polaco do século XX, em 1999, no seu percurso como jornalista e escritor, "dissecou, como ninguém até então, os mecanismos do poder e o mundo em profunda transformação após a Segunda Guerra Mundial" (1939-1945), afirma a chancela do grupo Porto Editora.

Artur Domoslawski, de 51 anos, por seu turno, "como jornalista e admirador do mestre biografado, conhece bem a sua tarefa: revelar o homem com todas as suas contradições e transmitir-nos a mensagem que Kapuscinski tentou fazer chegar durante a sua vida: que, sem entender o contexto de uma existência, ninguém tem o direito de a julgar", remata a editora.

Esta biografia "não-autorizada" foi traduzida para português por Carlos Sousa de Almeida.

De Ryszard Kapuscinski, em agosto do ano passado, com a chancela dos Livros do Brasil, também do grupo Porto Editora, foi publicado em Portugal, "Ébano", o livro que relata o seu primeiro contacto com o continente africano, em 1957, como corresponde, para fazer a reportagem da independência do Gana da coroa inglesa.

Nesta obra, o jornalista relata desde os primeiros dias da República do Gana ao genocídio étnico no Ruanda, narra a sua travessia do deserto do Saara, na companhia de tribos nómadas, e narra o quotidiano nos mais pobres bairros de lata da Nigéria.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório