Meteorologia

  • 19 JULHO 2024
Tempo
26º
MIN 19º MÁX 31º
Mercado Internacional Preços dos imóveis na China registam...

Preços dos imóveis na China registam maior queda homóloga desde 2015

Os preços das casas novas na China registaram, em outubro, a maior queda homóloga dos últimos sete anos, segundo dados oficiais hoje divulgados, num período de desaceleração económica e de crise de liquidez no setor imobiliário.

Preços dos imóveis na China registam maior queda homóloga desde 2015
Notícias ao Minuto

09:12 - 16/11/22 por Lusa

Casa Imóveis

Os preços das habitações nova contraíram 1,6% no mês passado, em termos homólogos, de acordo com cálculos efetuados a partir de dados difundidos pelo Gabinete Nacional de Estatísticas (GNE) do país asiático.

Trata-se da maior queda, desde agosto de 2015, neste indicador que agrega o preço médio nas 70 maiores cidades da China. Em outubro, os preços dos imóveis caíram em 58 das 70 cidades, em relação ao mês anterior - contra 54 em setembro.

Pequim e Xangai, as principais cidades da China, foram exceções ao registar um aumento dos preços no mês passado.

Esta semana, as autoridades anunciaram medidas para estimular o setor, incluindo diretrizes do banco central e do regulador bancário e de seguros, que visam garantir maior acesso ao crédito para ajudar os construtores mais endividados a concluir projetos inacabados.

Devido à falta de liquidez, alguns grupos suspenderam os trabalhos de construção de milhares de condomínios em todo o país. Em protesto, um número crescente de proprietários que adquiriu os imóveis em regime pré-venda recusou pagar as prestações mensais, ameaçando agravar a crise.

A crise no imobiliário tem fortes implicações para a classe média do país. Face a um mercado de capitais exíguo, o setor concentra uma enorme parcela da riqueza das famílias chinesas -- cerca de 70%, segundo diferentes estimativas.

O setor imobiliário e a construção, que impulsionaram a recuperação pós-pandemia em 2020, compõem mais de um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) da China.

Leia Também: Tolerância é chave para um "mundo pacífico", diz Presidente da República

Campo obrigatório