Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2022
Tempo
MIN 7º MÁX 14º
Finanças Crédito à habitação Euribor positiva: Juros do crédito à...

Euribor positiva: Juros do crédito à habitação vão subir? Quem decide?

DECO alerta que as prestações do crédito da casa vão subir "à medida que as prestações forem revistas nos próximos meses, consoante o contrato tenha sido negociado com a Euribor a 3, a 6 ou a 12 meses". 

Euribor positiva: Juros do crédito à habitação vão subir? Quem decide?

A Euribor já está positiva e é previsível que a prestação mensal do crédito à habitação suba, lembra a DECO Proteste, sublinhando que, cinco anos depois, a Euribor chegou a índices positivos a 12 de abril. Afinal, quem decide se a taxa de juro sobe ou desce?

"Em cada reunião mensal do Banco Central Europeu, pode decidir-se pela manutenção ou alteração da chamada taxa diretora, que o BCE cobra aos bancos para lhes emprestar dinheiro. Uma eventual revisão desta taxa influencia todos os contratos de crédito praticados entre as instituições bancárias, que definem a Euribor", explica a DECO

A última revisão, recorde-se, aconteceu em setembro de 2019, quando a taxa de depósito desceu para -0,5%. "Já a taxa diretora estacionou nos 0% em março de 2016 e tem permanecido inalterada desde então", diz a associação. 

Contudo, na última reunião, a presidente do BCE não descartou uma subida de 50 pontos base nas taxas de juro em setembro, se a taxa de inflação continuar a acelerar, após anunciar que o primeiro aumento em 11 anos irá ocorrer em julho.

A Euribor vai continuar a subir? E as prestações do crédito à habitação?

Ainda segundo a DECO Proteste, "as taxas de juro estão a reforçar a sua trajetória ascendente, iniciada nos últimos meses", pelo que considera "plausível uma subida destes valores para próximo de 1 ponto percentual, até ao final do ano, podendo atingir números próximos de 2% no final de 2023". 

Ora, deste modo, as prestações do crédito da casa vão subir "à medida que as prestações forem revistas nos próximos meses, consoante o contrato tenha sido negociado com a Euribor a 3, a 6 ou a 12 meses". 

Três exemplos: 

100 mil euros a 30 anos

  • Prestação média atual com Euribor a -0,144%: 315,07 €
  • Prestação média com Euribor a 0%: 321,64 €
  • Prestação média com Euribor a 1%: 369,62 €
  • Prestação média com Euribor a 2%: 421,60 € 

150 mil euros a 30 anos

  • Prestação média atual com Euribor a -0,144%: 472,60 €
  • Prestação média com Euribor a 0%: 482,46 €
  • Prestação média com Euribor a 1%: 554,43 €
  • Prestação média com Euribor a 2%: 632,41 €

200 mil euros a 30 anos

  • Prestação média atual com Euribor a -0,144%: 630,14 €
  • Prestação média com Euribor a 0%: 643,28 €
  • Prestação média com Euribor a 1%: 739,24 €
  • Prestação média com Euribor a 2%: 843,21 €

Leia Também: Ainda não entregou o IRS? Já foram submetidas 4,8 milhões de declarações

Campo obrigatório