Meteorologia

  • 25 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 14º MÁX 26º
Imobiliário Habitação Câmara de Crato requalifica bairro e...

Câmara de Crato requalifica bairro e está a demolir casas pré-fabricadas

A Câmara de Crato (Portalegre) tem em curso obras de requalificação de um bairro de casas pré-fabricadas, que contemplam a demolição de 10 dessas habitações para aí criar seis lotes de terreno para arrendamento jovem.

Câmara de Crato requalifica bairro e está a demolir casas pré-fabricadas

O presidente do município, Joaquim Diogo, explicou esta terça-feira à agência Lusa que o investimento neste projeto no bairro D. Maria Inocência Lemos de Sá Nogueira, na sede de concelho, "ronda os 200 mil euros".

Segundo o autarca, as pessoas que viviam no bairro, onde estão a ser demolidas 10 casas pré-fabricadas, foram, entretanto, "já todas realojadas" em casas situadas na freguesia rural de Flor da Rosa.

Em comunicado, o município explicou que as obras de requalificação urbana deste bairro devem terminar em julho e que os trabalhos envolvem ações de limpeza e de demolição, para preparar o terreno para os futuros lotes a criar nesse local.

A intervenção abrange uma área total de 3.132 metros quadrados, dos quais quase 1.188 metros quadrados vão ter caráter habitacional.

"O espaço público envolvente prevê dois jardins, um deles com 190 metros quadrados" e que vai ser "um espaço de permanência, sossego e lazer", enquanto o outro, "mais central, terá uma área de cerca de 715 metros quadrados", pode ler-se no documento.

A câmara prevê ainda instalar neste novo espaço "quatro equipamentos de fitness urbano e um parque infantil com cerca de 82 metros quadrados", bem como construir uma zona de estacionamento.

O presidente da câmara realçou à Lusa que "a habitação vai marcar este mandato", enquadrando-se o projeto nesta prioridade.

Já a Estratégia Local de Habitação (ELH) de Crato, orçada em "quase quatro milhões de euros", está ainda "em avaliação" pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), acrescentou.

De acordo com o autarca, a ELH envolve "31 fogos habitacionais" pertencentes ao município, a criação de 18 novos fogos para a habitação social e outros 15 para arrendamento jovem e familiar.

"Vai ser um misto de construção de raiz e de reabilitação em centro histórico", acrescentou, referindo que a ELH deve ficar terminada até 2025, tendo financiamento assegurado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Leia Também: Aprovada Estratégia de Habitação de Ourique, no valor de 10,6 milhões

Campo obrigatório