Meteorologia

  • 27 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º
Imobiliário Escritórios Despesas comuns nos escritórios desc...

Despesas comuns nos escritórios descem 6% face ao orçamentado em 2020

Os gastos reais com despesas comuns nos edifícios de escritórios apresentaram quedas, em 2020, na ordem dos 6% face aos orçamentos que tinham sido aprovados, revelam dados da CBRE.

Despesas comuns nos escritórios descem 6% face ao orçamentado em 2020

"O ano de 2020 foi um ano atípico também na operação de edifícios de escritórios onde se observou que em média os gastos reais com despesas comuns apresentaram desvios de 6% face aos orçamentos aprovados", começa por referir o relatório ‘Benchmark de despesas comuns de edifícios de escritórios em 2020’, divulgado pela consultora imobiliária CBRE.

Segundo os dados da consultora imobiliária, a que o Notícias ao Minuto teve acesso, o custo médio por metro quadrado de Área Bruta Locável dos orçamentos de despesas comuns aprovados para 2020 foi de 2,63 euros por m2 por mês, sendo que em termos de gastos reais os valores foram de 2,46 euros por m2 por mês. Isto significa que os gastos reais com despesas comuns nos edifícios de escritórios apresentaram quedas, em 2020, na ordem dos 6% face aos orçamentos que tinham sido aprovados.

“Esta diferença tem como principal causa o impacto que a pandemia teve em alguns serviços que constituem os orçamentos de despesas comuns”, salienta o mesmo relatório.

De realçar que, no ano passado, a média dos orçamentos de despesas comuns foi mais elevada nos edifícios localizados no CBD1, em Lisboa, com 3,16 euros por metro quadrado por mês.

Já no que diz respeito aos gastos reais e à dimensão, a CBRE apurou que a média do valor dos gastos reais foi de 3,33 euros por m2 por mês, para edifícios com Área Bruta Locável inferior a 4.500 metros quadrados.

Por fim, a consultora imobiliária faz ainda sobressair que os serviços com maior impacto nos gastos reais de 2020 foram a vigilância (35%), os contratos de manutenção e reparação (ambos a representar 20%) e a eletricidade (18%).

Leia Também: Consultora imobiliária Worx tem novo chefe de departamento

Campo obrigatório