Meteorologia

  • 22 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 22º
Lar Eficiência energética CBRE: Investidores estimam subida da...

CBRE: Investidores estimam subida da procura por edifícios sustentáveis

Segundos os dois mais recentes estudos divulgados pela consultora imobiliária CBRE sobre Environmental, Social e Governance (ESG), 83% dos investidores prevê uma procura crescente, por parte de inquilinos, no que diz respeito a edifícios sustentáveis e 54% afirma que mudará a sua estratégia de carteira para o ESG.

CBRE: Investidores estimam subida da procura por edifícios sustentáveis

Cerca de 83% dos investidores prevê uma procura crescente, por parte de inquilinos, no que diz respeito a edifícios sustentáveis e 54% afirma que mudará a sua estratégia de carteira para o ESG.

Estas são duas das principais conclusões retiradas dos dois mais recentes estudos divulgados pela consultora imobiliária CBRE sobre Environmental, Social e Governance (ESG), enviado em comunicado ao Notícias ao Minuto.

Nos relatórios ‘Guia ESG para ocupantes: Agenda ambiental, social e de governança na ocupação de um imóvel’, dedicado a ocupantes, e ‘ESG & Imobiliário: 10 principais factos que os investidores necessitam saber’, direcionado a investidores, a consultora imobiliária divulga que mais de 50% dos investidores indicou que irá mudar a sua estratégia de carteira para o ESG, sendo que 60% dos inquiridos na pesquisa global sobre as Intenções do Investidor, realizado neste ano pela CBRE, afirmaram já ter adotado critérios ESG como parte das suas estratégias de investimento

Os ‘arrendamentos verdes’ (green leases) entre proprietários e inquilinos, com vista ao cumprimento de determinados objetivos ambientais, tornar-se-ão numa ferramenta mais comum para que os investidores possam monitorizar e impulsionar o desempenho ambiental dos seus ativos. Isto porque para os investidores, salienta o mesmo documento, os edifícios ecológicos geram rendas e valores de capital mais elevados, ao mesmo tempo que incorrem em menores custos mensais de exploração e manutenção.

Faz ainda sobressair o mesmo documento que, com as emissões a aumentarem, há uma pressão crescente sobre proprietários, operadores e ocupantes de edifícios para que reduzam a sua pegada de carbono.

Embora os esforços para a redução de carbono possam não gerar retornos de investimento mais elevados, estes poderão desempenhar um papel importante na preservação do valor patrimonial à medida que os ocupantes evitam imóveis com um desempenho ambiental inferior ao padrão, conclui a CBRE.

Leia Também: Europa. Aberto concurso público destinado à energia dos edifícios

Campo obrigatório