Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2021
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

Edição

Imobiliário Escritórios Atenção, empresas: Há novos espaços ...

Atenção, empresas: Há novos espaços de trabalho em Lisboa e no Porto

A empresa sitio acaba de desenvolver um novo conceito de escritórios que "tem como objetivo responder à procura, por parte das empresas, por soluções que permitam criar novos espaços de trabalho." Com contratos de um período mínimo de um mês, os valores começam nos 500 euros por mês.

Atenção, empresas: Há novos espaços de trabalho em Lisboa e no Porto

O sitio, empresa especializada na gestão de espaços partilhados, acaba de desenvolver um novo conceito de espaços de trabalho, o 'Hybrid Office'. Segundo avança a Magazine Imobiliário, o que se pretende é responder à procura, por parte das empresas, por soluções de utilização de um escritório próprio.

A diferença deste novo conceito para os restantes é que oferece condições competitivas quer ao nível dos custos associados, quer ao número de dias a contratar. “Os novos produtos como o 'Hybrid Office' têm como objetivo responder à procura, por parte das empresas, por soluções que permitam criar novos espaços de trabalho, nos quais a flexibilidade, a mobilidade dos colaboradores e a redução de custos, assumem posições estratégicas", refere Miguel Ricardo, General Manager da rede sitio.

De acordo com a revista, este novo produto da sitio permite que as empresas escolham o escritório que querem utilizar, dentro das 16 localizações disponíveis em Lisboa e no Porto (13 na capital e três na Invicta), bem como os dias por semana que pretendem ocupá-lo. Com contratos de um período mínimo de um mês, os valores desta solução começam nos 500 euros por mês, conforme o número de pessoas e o número de dias de utilização por semana.

Atualmente, faz ainda sobressair a revista, a empresa disponibiliza este tipo de solução, em escritório privado, até 14 pessoas, no sitio Bairro Azul, localizado na Rua Marquês da Fronteira, em Lisboa.

Leia Também: Espaços de coworking na região EMEA totalizaram 115 mil m2 até junho

Campo obrigatório