Meteorologia

  • 25 JUNHO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 23º
Lar Eficiência energética Alargado prazo de candidaturas ao pr...

Alargado prazo de candidaturas ao programa Edifícios + Sustentáveis

O prazo para submissão de candidaturas à 2.ª fase do programa Edifícios + Sustentáveis, promovido pelo Ministério do Ambiente, para a melhoria da eficiência energética de casas e empresas, vai ser alargado, anuncia o Fundo Ambiental.

Alargado prazo de candidaturas ao programa Edifícios + Sustentáveis

O Fundo Ambiental acabou de anunciar que o prazo para submissão de candidaturas à 2.ª Fase do Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis vai ser alargado, sendo também reforçada a dotação do programa. Esta é a única informação que o Ministério do Ambiente avança na sua página oficial, prometendo disponibilizar em breve mais informações acerca destas alterações ao programa.

Para a Goldenergy, esta extensão não é supressa, uma vez que previu na semana passada, recorde-se, que este programa de apoio do Governo iria "esgotar a sua dotação" esta terça-feira, dia 16 deste mês. Isto porque, segundo a empresa comercializadora de eletricidade, o número médio de candidaturas submetidas (a sete dias) tinha aumentado "mais de 20% no último mês", totalizando uma média semanal agora de 317 candidaturas por dia, revelou a Goldenery em nota enviada às redações.

Atualmente, já foram submetidas 43.480 candidaturas, das quais 9.478 foram consideradas elegíveis, o que corresponde a um valor total de quase 16 milhões de euros, isto é, mais de metade do valor total de 30 milhões para tornar as casas mais eficientes, de acordo com o Ministério do Ambiente. Em análise, estão ainda 20.688 candidaturas, para uma dotação remanescente de 14.194 milhões de euros. Em sentido contrário, já foram canceladas cerca de 3.441 candidaturas.

Recorde-se que este programa tem uma dotação disponível de 30 milhões de euros proveniente do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para subsidiar medidas que promovam a reabilitação, a descarbonização, a eficiência energética, a eficiência hídrica e a economia circular, contribuindo para a melhoria do desempenho energético e ambiental dos edifícios. 

De realçar que uma das novidades desta segunda fase do programa recaía na introdução de três novos apoios: Portas de entrada de casa (apoio até 750 euros), sistemas de aproveitamento de águas pluviais (até 1.500 euros) e sistemas de monitorização de consumos de água em casa (até 200 euros). Agora, o Fundo Ambiental revela que irá disponibilizar em breve mais informações acerca destas alterações ao programa.

Leia Também: Programa Edifícios + Sustentáveis "esgota dotação" dia 16 deste mês

Campo obrigatório