Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Imobiliário Habitação EUA. Renda das casas aumentou 10% em...

EUA. Renda das casas aumentou 10% em setembro

O crescimento das rendas foi mais forte em Miami, com um ganho de 25,7% face ao ano anterior. Seguiram-se Phoenix e Las Vegas com aumentos de 19,8% e 15,9%, respetivamente. Austin, Texas e San Diego completam o 'top 6' dos principais mercados onde as rendas mais subiram.

EUA. Renda das casas aumentou 10% em setembro

As rendas de casas aumentaram 10,2% em setembro face ao período homólogo, quando se verificou uma subida de 2,6%, segundo informa o mais recente relatório da CoreLogic, a que a CNBC teve acesso. A melhoria do crescimento do emprego e os altos preços no mercado imobiliário, subiram a procura no mercado de arrendamento residencial, alimentados pela pandemia.

Enquanto 93% dos consumidores admitiram que ter uma casa é um bom investimento, a concorrência no mercado de compra está a 'empurrar' potenciais compradores a tornarem-se inquilinos, escreve a CNBC. O mercado residencial está particularmente 'quente' neste momento. Isto porque as pessoas querem mais espaço, à medida que a geração milenar envelhece.

"As taxas de vagas de arrendamento residencial mantiveram-se perto de mínimos de 25 anos no terceiro trimestre de 2021, empurrando o crescimento anual das rendas para dois dígitos em setembro", revela Molly Boesel, economista-chefe da CoreLogic. E acrescenta que "o crescimento das rendas deve continuar a ser robusto a curto prazo, especialmente à medida que o mercado de trabalho melhora e a procura de casas maiores continua."

O relatório informa ainda que o crescimento das rendas foi mais forte em Miami, com um ganho de 25,7% face ao ano anterior. Miami também tem uma das rendas medianas mais altas do país.

Seguiram-se Phoenix e Las Vegas com 19,8% e 15,9%, respetivamente, sendo que estes três mercados estão a assistir a um maior crescimento à medida que o turismo começa a retomar atividade na sequência de restrições pandémicas. Austin, Texas e San Diego completam o 'top 6' dos principais mercados para o crescimento das rendas.

No fundo da tabela a registar o menor crescimento das rendas, surgem Chicago, Boston, Filadélfia, Washington D.C. e a área metropolitana de Nova Iorque com menos de 5% em termos homólogos, salienta ainda o mesmo documento.

Leia Também: Rendas das casas subiram 1,9% em outubro

Campo obrigatório