Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2024
Tempo
MIN 9º MÁX 14º
Imobiliário Construção Pipeline de reabilitação em Lisboa c...

Pipeline de reabilitação em Lisboa caiu 26% até setembro

Nos primeiros nove meses do ano, foram licenciados 144 projetos de reabilitação para uso residencial na capital, o que traduz um total de 924 fogos. Este valor reflete um abrandamento na promoção residencial neste segmento, com uma quebra de 26% em número de fogos face ao período homólogo.

Pipeline de reabilitação em Lisboa caiu 26% até setembro

Entre janeiro e setembro deste ano, deram entrada a licenciamento em Lisboa 144 projetos de reabilitação para uso residencial, o que traduz um total de 924 fogos. Segundo resultados do Pipeline Imobiliário, apurado pela Confidencial Imobiliário, com base nos pré-certificados energéticos emitidos pela ADENE, este valor reflete um abrandamento na promoção residencial neste segmento, com uma quebra de 26% em número de fogos face ao período homólogo (215 projetos residenciais de reabilitação que compreendiam 1.249 fogos).

Segundo os mesmos dados, a que o Notícias ao Minuto teve acesso, no segmento de construção nova, a carteira sujeita a licenciamento na capital ascendeu a 43 projetos num total de 1.352 fogos, ou seja, representa uma quebra de 7% face às 1.446 unidades contabilizadas em igual período de 2020 (90 projetos de habitação de construção nova em carteira em Lisboa).

Segundo a Confidencial Imobiliário, da perda de dinâmica mais acentuada do segmento de reabilitação resultou uma alteração na estrutura da promoção imobiliária da cidade, com este tipo de obra a passar de 46% dos fogos em carteira em 2020 para 41% em 2021, no mesmo período em análise. Já a construção nova reforçou a sua quota, de 54% para 59%, lê-se no documento.

Ao considerar estes dois tipos de obra, Lisboa regista um pipeline residencial de 187 novos projetos de habitação para um total de 2.276 fogos, faz ainda sobressair o mesmo documento. A queda em número de fogos no total da promoção residencial é de 16% face a 2020. Entre janeiro e setembro de 2020, o pipeline residencial em Lisboa somava 305 projetos num total de 2.695 fogos.

Leia Também: Novas normas da Lei de Bases da Habitação entram amanhã em vigor

Campo obrigatório