Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
16º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

Imobiliário Escritórios Empresas portuguesas compram edifíci...

Empresas portuguesas compram edifício da SUMOL+COMPAL em Faro

Trata-se de um edifício composto por um bloco principal, com uma área destinada a escritórios, zonas técnicas e de apoio à atividade fabril e logística. Atualmente, conta com uma área total de armazéns de 7.753,66 m2.

Empresas portuguesas compram edifício da SUMOL+COMPAL em Faro

Numa operação conjunta, o grupo Rolear e a Metalofarense compraram o edifício da SUMOL+COMPAL em Faro, localizado junto ao centro comercial Fórum Algarve. A venda foi assessorada pela consultora imobiliária internacional Savills.

"Apraz-nos assessorar a SUMOL+COMPAL, a implementar as suas estratégias de Real Estate, que nos confiou a comercialização do seu ativo imobiliário, que terá um renovado papel de relevo na estratégia de crescimento da Metalofarense e do Grupo Rolear", revela Luís Rocha, Industrial & Logistics Consultant da Savills Portugal.

De acordo com a nota enviada aos jornalistas, o edifício é composto por um bloco principal, com uma área destinada a escritórios, zonas técnicas e de apoio à atividade fabril e logística

Ao longo do tempo, procedeu-se a uma ampliação das instalações, com novas áreas para armazenagem, podendo agora contar-se com uma área total de armazéns de 7.753,66 m2, uma área total de escritórios de 2.221,00 m2 e uma área total de logradouro de 10.474,00 m2, lê-se no documento.

"A SUMOL+COMPAL congratula-se com a alienação deste imóvel a duas prestigiadas empresas algarvias e reconhece o profissionalismo da Savills na identificação e desenvolvimento dos contactos que permitiram concluir a transação", refere Amélia Eusébio, administradora da SUMOL+COMPAL.

Por seu lado, Luís Afonso, administrador da Metalofarense, refere que "trata-se de uma aquisição importante para o desenvolvimento da empresa, também relevante por ser uma edificação icónica do concelho de Faro e até do Algarve."

De realçar que a atividade fabril neste imóvel cessou atividade em final de 1995, tendo a instalação passado a ser utilizada como centro regional de armazenagem e distribuição do portfólio de bebidas.

Note que o Grupo Rolear começou a sua atividade em 1979 direcionada para as áreas de eletricidade, eletromecânica e bombagem, quer na comercialização por grosso, quer na realização de infraestruturas. Deste modo, Parreira Afonso, administrador da Rolear, espera "que a nova unidade venha proporcionar incremento geral dos negócios, fortalecendo as nossas empresas e contribuindo para o desenvolvimento da região."

Leia Também: Investimento de 125 milhões em novo projeto de escritórios em Lisboa

Campo obrigatório