Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

Imobiliário Habitação Subida da venda de casas reduziu a o...

Subida da venda de casas reduziu a oferta de habitação no último ano

A oferta de casas à venda desceu 7% no último ano. O 'stock' de habitação disponível caiu em 14 das 18 capitais de distrito de Portugal continental, sendo que Évora e Setúbal foram as capitais que registaram a maior descida, segundo dados hoje divulgados pelo idealista.

Subida da venda de casas reduziu a oferta de habitação no último ano

O aumento da venda de casas nos últimos meses contribuiu para uma redução de 'stock' de habitação disponível nas capitais de distrito portuguesas na ordem dos 7% em apenas um ano. De acordo com o estudo publicado pelo idealista, enviado em comunicado às redações, a oferta passou de 58.570 casas à venda, em setembro de 2020, para 54.804 no mesmo mês deste ano.

Esta queda poderá prever uma subida nos preços das casas no médio prazo, refere o marketplace imobiliário de Portugal. No entanto, não existe um padrão homogéneo em todas as capitais de distrito, visto que em cinco delas o 'stock' de casas à venda apresentou uma subida.

Segundo os mesmos dados, o maior aumento da oferta aconteceu em Vila Real, onde os compradores têm, agora, mais 87% de casas disponíveis no mercado do que em setembro de 2020. Segue-se Coimbra (38%), Guarda (12%) e Castelo Branco (9%). Por último, o Funchal apresentou uma subida de 'stock' de casas para vender de 6%.

Em sentido contrário, o 'stock' de habitação disponível caiu em 14 das 18 capitais de distrito de Portugal continental. As maiores descidas da oferta de casas e, consequentemente, onde poderá aumentar a tensão nos preços, foram registadas em Évora e em Setúbal, já que o stock das casas para vender desceu na ordem dos 30% e 29%, respetivamente.

Segue-se Santarém (23%), Faro (20%), Leiria (19%), Bragança (18%) e Portalegre (14%). A redução da oferta de casas no mercado também foi significativa em Braga (11%), Porto (9%) e Viana do Castelo (8%), lê-se no documento.

Por fim, as capitais de distrito que apresentaram uma menor descida da oferta de imóveis nos últimos doze meses foram Viseu (7%), Ponta Delgada (7%), Lisboa (5%), Beja (4%) e Aveiro, onde a oferta de casas para vender também diminuiu 4%, revelam os mesmos dados.

Leia Também: Oferta de casas estagnou na última década, revela consultora imobiliária

Campo obrigatório