Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Imobiliário Habitação Quais foram as nacionalidades que ma...

Quais foram as nacionalidades que mais procuraram casa em Portugal?

Chineses e brasileiros lideraram a procura internacional de habitação no mercado de Lisboa (ambos 17%). Já no mercado da cidade do Porto e do Algarve, foram os franceses que encabeçaram a lista, com 19% e 28%, respetivamente, segundo dados hoje divulgados pela JLL.

Quais foram as nacionalidades que mais procuraram casa em Portugal?

Os cidadãos da China e do Brasil foram os que lideraram a procura internacional de habitação no mercado de Lisboa (ambos com 17%), antes da pandemia. Já no mercado da cidade do Porto e do Algarve, foram os franceses que encabeçaram a lista, com 19% e 28%, respetivamente, segundo dados hoje divulgados pela JLL. 

Esta conclusão surge do mais recente estudo hoje divulgado pela consultora imobiliária JLL. O 'Living Destination 2021' faz um retrato completo do mercado residencial no país. Trata-se de um guia dos principais indicadores estatísticos na área de habitação e demografia, além de apresentar uma análise detalhada para as regiões de Lisboa, Porto e Algarve. 

Segundo o mesmo relatório, a que o Notícias ao Minuto teve acesso, em 2019, verificou-se que a China e o Brasil registaram um aumento de 17%, no mercado de Lisboa, contrariando assim os resultados observados em 2012, quando a França e Angola (ambas com 16%) assumiam a liderança na procura de casa.

Ainda a constar no 'top 5' de procura internacional de casas na capital estão os franceses com 8%, os ingleses com 6% e os americanos com 5%.

Já na cidade do Porto, ainda em 2019, a procura de casa foi mais vista juntos dos cidadãos da França, com 19%, seguido pelos investidores brasileiros (15%). Contudo, a procura de habitação por parte dos cidadãos franceses nesta região caiu 20% face a 2012, revela a JLL.

A completar os primeiros cinco lugares de procura de casa na cidade Invicta, estão ainda os suíços com 10%, os vietnamitas com 6% e os ingleses com 5%.

De acordo com os resultados da JLL, também no Algarve a procura de casa em 2019 teve maior relevo entre os cidadãos franceses (28%), num aumento de 11% face a 2012. A França surge assim à frente do Reino Unido, cuja procura de habitação por parte dos investidores representava 37% para a região algarvia em 2012, tendo caído para os 24% em 2019.

Seguem-se ainda os alemães com 9% e, a fechar o 'top 5' de procura internacional nesta região, estão os holandeses e os suíços, ambos com 5%. 

Leia Também: Oferta de casas estagnou na última década, revela consultora imobiliária

Campo obrigatório