Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Imobiliário Construção Lisboa. Já conhece o programa de pro...

Lisboa. Já conhece o programa de promoção de resiliência sísmica?

Trata-se de um programa que será lançado ainda este ano e que se destina a promover a resiliência sísmica nos edifícios de proprietários privados, municipal e infraestruturas municipais da capital portuguesa, com uma equipa de projeto dedicada à sua execução e monitorização.

Lisboa. Já conhece o programa de promoção de resiliência sísmica?

O Programa 'ReSist' é o nome da iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa para o parque edificado privado e municipal e infraestruturas urbanas municipais. Trata-se de um programa que será lançado ainda este ano e que se destina a promover a resiliência sísmica nos edifícios da capital portuguesa, com uma equipa de projeto dedicada à sua execução e monitorização.

Segundo a autarquia, este instrumento define um conjunto de 47 ações que assentam na infraestrutura do conhecimento e modelação, envolvimento da sociedade e regulamentação e fiscalização.

O segmento infraestrutura do conhecimento e modelação pretende caraterizar a vulnerabilidade sísmica do parque edificado e infraestruturas urbanas municipais.

Deste modo, será possível produzir uma ficha de resiliência sísmica para os edifícios e infraestruturas, de forma a definir a priorização de intervenção.

Já o segmento de envolvimento da sociedade, engloba ações de sensibilização e formação subordinadas ao tema do risco sísmico. Por último, o segmento de regulamentação e fiscalização engloba medidas de simplificação processual a implementar ao nível dos serviços de urbanismos da Câmara, tal como, definir os elementos (mais) adequados para um projeto de reforço sísmico. 

Segundo a autarquia, este programa contemplará investimento público e privado. Contudo, a intenção é financiar o maior número de ações através do novo Quadro de Financiamento Plurianual 2021-2027.

Note que este programa deverá ser iniciado ainda este ano, com a atualização da metodologia de avaliação da resistência sísmica e com o desenvolvimento de uma aplicação móvel de apoio às campanhas de vistoria. No próximo ano, "pretende-se iniciar campanhas de inspeção, incidindo em primeiro lugar nos edifícios municipais e infraestruturas críticas".

Leia Também: Dois fortes sismos registados no Havai

Campo obrigatório