Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2022
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 16º
Imobiliário Construção Quem venceu a 1.ª edição do Prémio d...

Quem venceu a 1.ª edição do Prémio de Arquitetura da Madeira e Porto?

O atelier Studio Dois Arquitetura foi o grande vencedor do Prémio de Arquitetura da Madeira e Porto Santo 2021, com o projeto residencial 'Casas da Vargem', localizado na Ponta do Sol, na Madeira.

Projeto residencial 'Casas da Vargem' -

O atelier Studio Dois Arquitetura foi o grande vencedor do Prémio de Arquitetura da Madeira e Porto Santo 2021.

O Studio Dois Arquitetura, dos arquitetos Carolina Sumares e Rik den Heijer, venceu o Prémio de Arquitetura da Madeira e Porto Santo 2021, com o projeto residencial 'Casas da Vargem', localizado na Ponta do Sol, na Madeira. De acordo com o Espaço de Arquitetura, que avança com a notícia, o galardão foi entregue no dia Mundial da Arquitetura, que se assinala no dia 4 de outubro, na Casa Frederico de Freitas, pelo secretário regional do Turismo e Cultura.

“É o reconhecimento da arquitetura contemporânea e do seu valor”, começa por revelar Carolina Sumares, uma das arquitetas responsáveis pelo projeto.

O objetivo deste prémio passa por premiar obras, valorizando a arquitetura regional da madeira e os respetivos arquitetos. Neste primeiro ano estiveram em concurso cerca de 15 candidaturas a Premio Obra Nova, escreve a plataforma.

Este projeto, da coautoria dos arquitetos Carolina Sumares, Rik den Heijer e Dirk Mayer, privilegia a relação da construção com “as ruínas em pedra a tornaram-se a referência para a nova construção." Isto porque "interessava-nos que a nova casa tivesse a mesma escala das antigas casas tradicionais de pedra", lê-se na memória descritiva do projeto.

Já no interior da habitação, "percebemos que os espaços interiores acompanham o perfil natural do terreno, permitindo que todos os espaços tenham uma ligação direta com o exterior, criando diferentes níveis de privacidade e jogos de luz." Por sua vez, "as zonas ajardinadas dos pátios e terraços tornaram-se o elemento predominante, mesclando a construção com a envolvente”, refere ainda a mesma nota.

Leia Também: Habitar Portugal sublinha a importância do espaço público na arquitetura

Campo obrigatório