Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Finanças Investimentos Vistos gold. Optylon Krea lança fund...

Vistos gold. Optylon Krea lança fundo para investir em branded residences

A Optylon Krea acaba de lançar um fundo um fundo de 150 milhões de euros para investir no mercado de branded residences. Este novo veículo, conhecido como 'Prime Europe Fund', é direcionado a investidores que procuram obter um visto gold em Portugal.

Vistos gold. Optylon Krea lança fundo para investir em branded residences

A Optylon Krea foi instruída pela STAG Fund Management para lançar um fundo de 150 milhões de euros para investir no mercado de branded residences, isto é, unidades residenciais pertencentes à marca 'Prima Collection', segundo avança a Vida Imobiliária. De acordo com a plataforma, este novo veículo, conhecido como 'Prime Europe Fund', é direcionado a investidores que procuram obter um visto gold em Portugal.

Em causa está o objetivo de "servir os viajantes, bem como os expatriados e os locais que procuram juntar o coliving e o coworking", refere o presidente e COO da OptylonKrea, William Tonnard.

A OptylonKrea atua como especialista em investimentos em três fundos de acesso aos vistos gold e identifica Portugal "como um dos países que mais irá beneficiar das mudanças motivadas pela crise pandémica, tanto na forma de trabalhar como de viajar", escreve a Vida Imobiliária, citando a empresa..

Segundo a plataforma, a marca Prima Collection está agora a ser redefinida pela OptylonKrea, com o objetivo de se adaptar às novas especificidades do mercado no pós-pandemia, ao mesmo tempo que prepara a sua expansão para outros países, tendo como objetivo chegar até 25 localizações nos próximos cinco anos.

"A pandemia atingiu de forma particularmente severa o setor da hotelaria e alojamento desde 2020, mas a nossa marca de residências Prima Collection revelou-se muito mais resiliente em comparação com as marcas de hotéis", reforça o responsável.

Leia Também: Fundo imobiliário Maya Capital investe 65 milhões de euros em Portugal

Campo obrigatório