Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Imobiliário Escritórios Porto: Mercado de escritórios regist...

Porto: Mercado de escritórios regista 13.058 m2 colocados no 1.º semestre

Este valor representa uma diminuição de 54% da área colocada face ao período homólogo, tempo quando se observou a colocação de 15.323 m2 de escritórios na cidade Invicta.

Porto: Mercado de escritórios regista 13.058 m2 colocados no 1.º semestre

Nos primeiros seis meses do ano, o mercado de escritórios do Grande Porto registou 25 operações e 13.058 m2 colocados, no total. De acordo com dados do OnOffice, elaborado pela Predibisa, a que o Diário Imobiliário teve acesso, este valor representa uma diminuição de 54% da área colocada face ao período homólogo, tempo quando se observou a colocação de 15.323 m2 de escritórios na cidade Invicta.

Segundo os mesmos dados, ainda que o número total de transações no setor tenha subido 8%, o valor médio contratado por operação diminuiu cerca de 56%. Isto significa um menor valor médio contratado por operação de 522 m2 por transação.

Com o resultado do semestre influenciado pela baixa atividade registada no arranque do ano, momento que se verificou 21% da área total colocada, o 2.º trimestre foi sinónimo de dinâmica ao nível da procura, com mais área colocada e mais operações registadas, revela a Predibisa.

Segundo o Diário Imobiliário, ao longo da primeira metade do ano semestre a mediadora foi responsável por  12 das 25 operações realizadas, garantindo assim a colocação de 4.465 m2, com mais de um terço do total de área absorvida desde início do ano, isto é, cerca de 34%.

Ainda no mesmo período em análise, a cidade do Porto absorveu 47% do total da área colocada. A ser responsável pela maior absorção está a zona do Central Business District da Boavista, com mais de 55% da área total colocada na cidade (3.581 m2) e por metade das operações registadas (9em 18). Segue-se a zona do CBD da Baixa com 1.530 m2 e seis operações, a zona Outros Porto com 746 m2 e duas operações e por fim a zona Oriental com 254 m2 e apenas uma operação, informa a plataforma especialista no setor imobiliário.

As empresas ligadas ao sector das 'TMT’s & Utilities', foram responsáveis pela maior taxa de ocupação (33%), seguindo-se os 'Serviços Financeiros' com 17%, os 'Outros Serviços' com 13%, as empresas ligadas à 'Construção e Imobiliário' e 'Farmacêuticas e Saúde' com 11% cada uma. Estes cinco sectores, foram responsáveis por mais de 85% da área total absorvida durante o primeiro semestre, revelam os mesmos dados.

Faz ainda notar o Diário Imobiliário que o processo de mudança de instalações representou mais de 56% da área absorvida (7.395 m2) e metade das operações registadas (doze em vinte e cinco), sendo este o principal fator de motivação para a procura de novos espaços de escritórios na região. Segue-se o motivo de chegada de novas empresas ao Porto com 35% e nove operações registadas, e por último o motivo de expansão de área com 9% e quatro operações realizadas. 

Leia Também: Nova sede da BI4ALL tem 7.000 m2, ginásio e quartos para os colaboradores

Campo obrigatório