Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Imobiliário Habitação Ponte de Lima investe mais de 14 mil...

Ponte de Lima investe mais de 14 milhões de euros em habitação social

Este investimento irá ser aplicado nos próximos seis anos e visa tornar mais condigna a habitação de 167 agregados familiares (379 pessoas). A verba é disponibilizada aos beneficiários através do programa 1.º Direito.

Ponte de Lima investe mais de 14 milhões de euros em habitação social

A Câmara Municipal de Ponte de Lima e o Governo vão investir cerca de 14,3 milhões de euros na remodelação de habitações sociais no concelho. De acordo com o Correio do Minho, que adianta com a informação, o valor foi avançado pelo presidente da Câmara Municipal, Victor Mendes, na inauguração das obras reabilitação do espaço público envolvente do Bairro da Escola Técnica.

Segundo a plataforma de notícias do Minho, a remodelação do espaço exterior do Bairro da Escola Técnica custou 1,2 milhões de euros, verba comparticipada em cerca de 50% pelo Plano de Ação e Regeneração Urbana do programa ‘Norte 2020.

No local, decorrem também as obras de remodelação dos Blocos 3 e 4, num investimento de aproximadamente 745 mil euros, comparticipados em 506 mil euros pelo município de Ponte de Lima, lê-se no artigo.

“Consideramos que era importante aproveitar esta dinâmica de requalificação do espaço público e de requalificar o edificado propriedade do IHRU. Este era um desejo da autarquia local e das pessoas que aqui vivem”, revelou Víctor Mendes, presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, em declarações ao Correio do Minho.

Note que o acordo insere-se na Estratégia Local de Habitação, que foi aprovada pela autarquia, pela Assembleia Municipal e pelo IHRU. Este protocolo “permite que o município de Ponte de Lima possa investir, nos próximos seis anos, 6,5 milhões de euros para tornar as condições de 72 agregados familiares (126 pessoas) mais dignas”, referiu Victor Mendes. A verba é comparticipada pelo IHRU em 2,2 milhões de euros, sendo os restantes 4,3 milhões de euros assegurados pelo Orçamento Municipal.

Este acordo irá “permitir que nos próximos seis anos haja um investimento total de 14,3 milhões de euros, de modo a dar condições de habitabilidade dignas a 167 agregados familiares (379 pessoas)”, sustentou o autarca. A verba é disponibilizada aos beneficiários através do programa 1.º Direito, refere a plataforma noticiosa.

Leia Também: Alcoutim quer investir para dar resposta habitacional a 82 famílias

Campo obrigatório