Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2021
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

Imobiliário Habitação Proibição de despejos nos EUA expira...

Proibição de despejos nos EUA expira em breve. Para alguns estados, não

A proibição nacional de despejos nos Estados Unidos vai expirar dentro de dois dias, deixando milhões de americanos, ainda atrasados na renda, em risco de serem forçados a sair das suas casas. Ainda assim, alguns estados continuarão a limitar o processo para além de 31 de julho.

Proibição de despejos nos EUA expira em breve. Para alguns estados, não

A proibição de despejo nos EUA está prestes a terminar. Mas alguns estados continuarão a usufruir deste benefício. De acordo com a CBNC, que avança com a notícia, a proibição nacional de despejo nos Estados Unidos vai expirar dentro de dois dias. Ainda assim, há estados que irão limitar o processo para além de 31 de julho

Saliente-se que a percentagem de inquilinos que ficam para trás nos seus pagamentos são de cerca de 16%, ou seja, 11 milhões de pessoas. Isso deve-se, em grande parte, à lentidão dos Estados e das cidades para distribuir os 45 mil milhões de dólares em ajuda federal ao arrendamento atribuída pelo Congresso.

Segundo a CNBC, na Califórnia, onde cerca de 1,6 milhões de inquilinos podem estar em atraso, a maioria dos senhorios não pode avançar com despejos até outubro.

Já em Washington, D.C., os senhorios não podem despejar os inquilinos antes do dia 26 de agosto, só se tivessem apresentado uma queixa contra o arrendatário, antes da pandemia. E mesmo nestes casos, o inquilino deveria ser notificado com 30 dias de antecedência. Os outros despejos não podem ser retomados até 12 de outubro. Aqui, o inquilino deverá igualmente receber um pré-aviso de pelo menos 60 dias.

Também no Havai, a moratória do despejo só será levantada no dia 6 de agosto. A proibição de Illinois estará em vigor até agosto, e Maryland até 15 de agosto.

Nova Iorque também prolongou a sua moratória de despejo até setembro para os inquilinos que sofreram um revés relacionado com o Covid-19 e os inquilinos de Nova Jersey só podem ser expulsos das suas casas em janeiro.

Mais ainda, não pode ser despejado por falta de pagamento de renda, durante os meses pelos quais o senhorio aceitou a ajuda federal de arrendamento, revelou Emma Foley, investigadora da National Low Income Housing Coalition, informa a CNBC. 

De acordo com a agência americana de notícias, o Gabinete de Proteção Financeira do Consumidor também tem uma nova ferramenta para auxiliar os arrendatários a pedir ajuda ao arrendamento. Se for aprovado, pode ter até 18 meses de renda coberta.

Faz ainda notar a CNBC que em pelo menos quatro estados, Massachusetts, Nevada, Nova Iorque e Oregon, estão a proibir temporariamente os despejos contra aqueles que têm um pedido de assistência ao arrendamento pendente.

Leia Também: Biden pede prorrogação das moratórias ao Congresso dos EUA

Campo obrigatório