Meteorologia

  • 24 JULHO 2021
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Imobiliário Escritórios Lisboa: Escritórios deverão dominar ...

Lisboa: Escritórios deverão dominar o investimento imobiliário em 2022

Em Lisboa, estima-se que este segmento seja capaz de captar 35% do total de investimentos no mercado imobiliário português, colocando a capital do país ao nível de cidades como Madrid e Milão, revelam dados da Savills.

Lisboa: Escritórios deverão dominar o investimento imobiliário em 2022
Notícias ao Minuto

09:58 - 01/07/21 por Notícias ao Minuto 

Casa Mercado imobiliário

O segmento de escritórios será o que atrairá maior volume de investimento durante o próximo ano. Sendo que em 2022, deverão dominar os investimentos imobiliários em Lisboa. De acordo com o novo estudo Impacts 2021, da consultora imobiliária internacional Savills, enviado aos jornalistas, estima-se que este segmento seja capaz de captar 35% do total de investimentos no mercado imobiliário do nosso país, colocando assim a capital portuguesa ao nível de cidades como Madrid e Milão.

Já a nível mundial, a região da Ásia-Pacífico deverá destacar-se com o segmento de escritórios a dominar mais de 50% do total de investimentos imobiliários. 

Assim, o ano de 2022 poderá ficar marcado pelo regresso dos mercados imobiliários em todo o mundo aos níveis de performance pré-pandemia, quer em termos de arrendamento, quer de investimento, segundo o mesmo estudo a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Nesse sentido, estima-se que o segmento de escritórios seja a principal força por detrás da recuperação do setor, e que, a nível global, as empresas tecnológicas sejam os principais responsáveis pelo fortalecimento deste segmento imobiliário, designadamente através do arrendamento.

Note que o novo estudo Impacts 2021 da consultora imobiliária internacional Savills analisa a evolução do mercado imobiliário mundial durante o último ano e antevê as principais tendências para 2022. Para Paulo Silva, Head of Country da Savills Portugal, "este estudo sublinha a forma como a Savills está no mercado imobiliário, procurando antecipar tendências a partir de uma leitura atenta da realidade, das reações às mudanças que nos são dadas a observar, bem como do diálogo promovido com os principais operadores dos mercados imobiliários”.

Modelos de trabalho híbridos: fenómeno pontual ou tendência transformadora?

Os modelos de trabalho híbridos vieram para ficar e o segmento de escritórios será um dos principais motores da recuperação do mercado. De acordo com as previsões da imobiliária internacional, o teletrabalho não ditará o fim dos escritórios, mas que potenciará a emergência de novos modelos de trabalho, em que o escritório tradicional e os chamados home offices desempenharão novos papéis num emergente paradigma híbrido.

A Savills faz ainda notar que durante os próximos cinco anos, será possível observar a multiplicação de modelos de trabalho repartidos entre o escritório e a residência do trabalhador. Este fenómeno deverá registar uma maior aceleração em cidades como Nova Iorque, Paris, Londres, Berlim e Frankfurt, lê-se na mesma nota.

Sublinhe-se que a análise Impacts 2021 da Savills olha também para o mercado de trabalho e para as transformações sofridas pelo segmento de escritórios, devido aos sucessivos confinamentos e à massificação do modelo de trabalho remoto, deixando muitos espaços de escritórios vazios durante meses. 

Leia Também: Brasil: Hotéis abandonados serão convertidos em imóveis para a habitação

Campo obrigatório