Meteorologia

  • 23 JUNHO 2021
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

Imobiliário Habitação Onde estão os preços de imóveis mais...

Onde estão os preços de imóveis mais baixos por m2 em Lisboa e no Porto?

Na capital, as freguesias de Santa Clara e Marvila têm os preços mais baixos por m2. Já na cidade Invicta, os preços mais acessíveis são observados em Campanhã e Paranhos, de acordo com os dados divulgados pela REATIA.

Onde estão os preços de imóveis mais baixos por m2 em Lisboa e no Porto?

De acordo com os dados da REATIA, plataforma portuguesa do mercado imobiliário, com base nos preços médios praticados por metro quadrado e por tipologia em cada uma das freguesias de Lisboa e do Porto, enviados ao Notícias ao Minuto, Santa Clara e Marvila são as freguesias com os preços mais baixos por m2, em Lisboa. Já no Porto, os preços mais acessíveis são vistos em Campanhã e Paranhos. Estas as zonas que representam as melhores oportunidades de investimento imobiliário, atendendo a um rácio mais apelativo para compradores.

“Não chega avaliar o preço por metro quadrado numa determinada zona da cidade, é essencial fazê-lo por tipologia porque algumas freguesias podem ser mais vantajosas para compra de T1 ou T2, enquanto que outras revelam ter preços mais baratos por metro quadrado em T3 ou maior”, explica Hugo Venâncio, CEO da REATIA, citado em comunicado.

Lisboa

Um exemplo de como a comparação de preços por metro quadrado, por tipologia, pode ajudar a poupar num investimento em Lisboa encontra-se na mudança da freguesia de Avenidas Novas para a freguesia vizinha, Alvalade, onde consegue ganhar um quarto extra e poupar dinheiro ao investir num apartamento, revela a REATIA.

Em Alvalade, consegue investir num apartamento T3 por 3868 euros (preço médio por m2) de área de 115 m2 e poupar mais dinheiro do que se investir num apartamento T2 de 90 m2 nas Avenidas Novas (5815 euros). Neste exemplo, um T2 nas Avenidas Novas de 90 m2 irá custar-lhe mais de 520 mil euros, enquanto na freguesia vizinha Alvalade um T3 de área maior (115 m2) e um quarto extra irá custar-lhe bem menos, perto de 445 mil euros. 

Santa Clara (323 imóveis), Beato (577), Marvila (905) e Ajuda (967) são as freguesias com menos imóveis para vender. Carnaxide junta-se a estas, com 441 imóveis. Entre as freguesias com mais imóveis disponíveis no mercado estão as Avenidas Novas (4061), Arroios (3618) e Estrela (2436).

Porto

Por seu lado, na cidade Invicta, ao mudar da freguesia de Ramalde para Paranhos, consegue ganhar um quarto extra e poupar dinheiro ao investir num apartamento, segundo a REATIA.

Em Paranhos, consegue comprar um apartamento T3 por 1534 euros (preço médio por m2) de área de 115 m2 e poupar mais dinheiro do que se investir num apartamento T2 de 90 m2 em Ramalde (1992 euros). Neste exemplo, lê-se no mesmo comunicado, um T2 de 90 m2 irá custar-lhe perto de 180 mil euros, enquanto na freguesia de Paranhos um T3 de 115m2 (área maior, quarto extra) irá custar-lhe apenas cerca de 176 mil euros.

As freguesias com mais imóveis disponíveis no concelho do Porto são a União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, todos com 6382 imóveis. Paranhos conta com 3873 imóveis e a União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos, com 2738 imóveis.

Entre as que têm menos imóveis estão Campanhã com 1617 imóveis, Bonfim, com 2020 imóveis e a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, com 2132 imóveis. No entanto, esta última é a freguesia com mais moradias disponíveis.

Sublinha o mesmo comunicado que para aferir estes dados, a REATIA agregou e uniformizou toda a informação disponível no mercado sobre os imóveis para venda ou arrendamento nos dois concelhos. 

Leia Também: Coimbra: Santo António dos Olivais conta com mais quartos para arrendar

Campo obrigatório