Meteorologia

  • 23 JULHO 2021
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

Imobiliário Habitação Mudar de casa impulsiona pedidos de ...

Mudar de casa impulsiona pedidos de crédito à habitação no Reino Unido

Representam cerca de 42% do total dos empréstimos para comprar casa, sendo o nível mais alto desde os registos observados em 2007, afirma a Financial Conduct Authority (FCA).

Mudar de casa impulsiona pedidos de crédito à habitação no Reino Unido

Mudar de casa impulsionou a subida de pedidos de crédito à habitação, no Reino Unido, avança a BBC, representando cerca de 42% do total de empréstimos para comprar casa. Este foi o nível mais alto desde os registos observados em 2007, afirma a Financial Conduct Authority (FCA). Em comparação com o ano passado, verificou-se “um aumento de 27%”, acrescentou o regulador. Já os empréstimos para os compradores da primeira casa aumentou apenas dois pontos percentuais no mesmo período.

O mercado imobiliário do Reino Unido está em alta este ano, com a procura por habitação a aumentar cada vez mais. Ainda assim, não tem sido acompanhada pela oferta, o que tem levado ao aumento dos preços.

Os números oficiais britânicos mostram que os valores das habitações têm crescido num ritmo mais rápido, do que o observado há mais de uma década, apesar do país estar a ser dominado pela atual pandemia.

Revela a BBC, de acordo com os dados da FCA, que o total de empréstimos hipotecários brutos, nos primeiros três meses do ano, foi 26,5% maior do que no mesmo período do ano passado, em 83 mil milhões de libras. Estes números confirmam que são as trocas de imóveis que estão a receber uma proporção crescente de empréstimos imobiliários.

A parcela que vai para os proprietários que estão a pagar uma hipoteca com um novo empréstimo, caiu drasticamente (14 pontos percentuais) para o nível mais baixo desde 2007. Por seu lado, a parcela que foi destinada aos proprietários de imóveis para arrendar e compradores de primeira casa permaneceu relativamente inalterada. Parte da razão para esta tendência tem sido a corrida por mais espaço, em busca de casas maiores para morar e trabalhar.

Leia Também: PIB do Reino Unido cresce 2,3% em abril face ao mês anterior

Campo obrigatório