Meteorologia

  • 13 MAIO 2021
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 21º

Edição

Imobiliário Habitação Setor imobiliário espanhol consolida...

Setor imobiliário espanhol consolida recuperação em março

Dados do CBRE Recovery Monitor mostra uma leitura de +28 no mês de março, situando-se acima dos níveis máximos observados desde a eclosão da Covid-19.

Setor imobiliário espanhol consolida recuperação em março

A coincidir com o avanço da vacinação em Espanha, o setor imobiliário espanhol consolida a sua recuperação em março devido à evolução positiva vivida pelos indicadores económicos, de mobilidade e de mercado face aos meses anteriores, refere o Observatorio Inmobiliario, de acordo com dados evidenciados pelo CBRE Recovery Monitor, empresa de serviços dos imóveis comerciais do mundo.

Este é um índice que mede a evolução da recuperação do setor e que é elaborado pelas equipas de Data Science e Research da consultoria em Espanha, note-se.

Com os dados atualizados até 31 de março, este parâmetro apresenta uma leitura de +28 no mês de março, situando-se acima dos níveis máximos observados desde a eclosão da Covid-19.

Nesse sentido, este parâmetro mostra um avanço em relação à medição anterior de +15 em fevereiro e -5 em janeiro, consolidando a tendência positiva desde o início do ano.

Em declarações ao jornal espanhol, Sergi Esteban, cientista de dados sênior do Departamento de Ciência de Dados da CBRE Espanha, explica que estes “avanços nos planos de vacinação e a incidência controlada acumulada em nosso país tiveram um impacto positivo na recuperação do setor imobiliário, consolidando, segundo nosso CBRE Recovery Monitor, sua tendência positiva”.

“Para os próximos meses, a recuperação deve continuar em sua trajetória positiva, à medida que as restrições de mobilidade diminuem e as melhorias significativas nos indicadores econômicos e de sentimento do mercado continuam”, acrescentou.

Quais foram as variáveis ​​mais proeminentes?

“A demanda por escritórios e ativos industriais apresentou uma tendência muito positiva em março, principalmente em ativos industriais, superando os níveis pré-covid”, afirma Miriam Goicoechea, diretora associada de Pesquisa da CBRE Espanha, ao Observatorio Inmobiliario.

A diretriz aponta que “a assiduidade dos trabalhadores nos locais de trabalho, tanto nos ativos industriais como nos escritórios, tem-se mantido estável desde janeiro, com destaque para o percentual dos ativos industriais (81%), muito próximo dos níveis de 100% observados no período pré-covid, em 2020. No entanto, os rácios da dívida sofreram um ligeiro retrocesso", sustenta a responsável.

Em relação aos indicadores macroeconômicos, o número de filiados à Previdência Social sofreu ligeira redução desde janeiro, para 18,8 milhões e longe dos níveis pré-covid, com valores acima de 19 milhões de filiados.

Explica ainda Miriam que foi observado, “no entanto, uma melhora tanto no indicador de confiança do consumidor quanto no índice de volatilidade (VIX). Destaca-se também o índice PMI composto, intimamente ligado ao setor de serviços e que atingiu a proporção de 50, valor não observado desde julho passado.”

Leia Também: Vacina da AstraZeneca na origem da morte de militar em Espanha

Campo obrigatório