Meteorologia

  • 22 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 22º
Imobiliário Habitação Mercado imobiliário de luxo de Londr...

Mercado imobiliário de luxo de Londres foi líder mundial em 2020

Capital do Reino Unido é "o principal destino de riqueza do mundo" depois de vendas de casas no valor de mais de 7,3 milhões de libras terem subido 3% no ano passado.

Mercado imobiliário de luxo de Londres foi líder mundial em 2020

Londres teve o maior número de compras de casas 'super luxuosas' de qualquer cidade do mundo durante 2020, superando os seus rivais tradicionais de Nova Iorque e Hong Kong, avança o The Guardian.

De acordo com o grupo de agências imobiliárias de luxo Knight Frank, 201 casas 'super-prime', coletivamente no valor de mais de 3,7 mil milhões de dólares, ou seja, cerca de 2,7 mil milhões de euros, foram compradas em Londres no ano passado, facilmente atingindo Hong Kong em segundo lugar com 169 vendas.

Analisando dados de transações de 12 mercados residenciais 'super-prime', Knight Frank descobriu que, globalmente, as vendas globais deste tipo de casas (definidas como imóveis que custavam 10 milhões de dólares, isto é, cerca de 7,3 milhões de euros), caiu apenas 1% em 2020.

Esta pequena queda nas vendas em comparação com 2019 é, ainda assim, notável, dadas as paralisações temporárias do mercado imobiliário e várias restrições de viagem que estavam em vigor em todo o mundo no ano passado, sustenta a imobiliária britânica, sustenta o The Guardian.

As transações em Londres aumentaram 3% em 2020

Enquanto em Hong Kong e Nova Iorque caíram 27% e 48%, respetivamente, permitindo que o capital saltasse para o primeiro lugar do terceiro lugar do ano passado. Os compradores domésticos representavam um terço de toda a atividade no mercado 'super-prime' de Londres, acima dos 12% do ano anterior. Os compradores europeus também eram mais predominantes devido à relativa facilidade com que poderiam chegar à cidade.

Londres também teve o maior número de negócios alcançados para casas "ultra-prime" ainda mais caras no ano passado. 31 casas no valor de mais de 25 milhões de dólares (18,2 milhões de euros) foram vendidas na capital, batendo Hong Kong onde foram compradas 23 casas igualmente valorizadas, e Los Angeles com 16.

Note que estes números contrastam com a evolução ‘normal’ dos preços das casas na capital. Na semana passada, a Nationalwide publicou números relativos aos primeiros três meses de 2021 que mostram que Londres foi o artista mais fraco do Reino Unido.

Leia Também: Pubs, lojas e ginásios voltam a abrir no Reino Unido... e já estão cheios

Campo obrigatório