Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 14º

Um MINI John Cooper Works diferente... e para a história

Preço desta versão é de 50.408 euros.

A versão John Cooper Works é como o 'Santo Graal' da MINI. Tratando-se de um JCW ainda mais exclusivo, a expectativa só podia aumentar. Assim que chegou a Portugal, soube logo que queria experimentar o Mini John Cooper Works Pat Moss Edition. Não só pelo que oferecia em termos de sensações na estrada, mas por ser um dos apenas 15 modelos que Portugal irá ver - ao todo só existem 800 no mundo.

Repleto de pormenores únicos, que falarei mais abaixo, o 'manto' que cobre este JCW faz transparecer que este é um modelo diferente. Em prol da verdade é mesmo um automóvel diferente, pela sua exclusividade, claro, mas de resto a alma John Cooper Works é exatamente a mesma. Alimentado pelo motor de quatro cilindros e 2.0 litros de capacidade, de origem BMW, é capaz produzir um total de 231 cv e 320 Nm de binário. A potência é enviada às rodas dianteiras e a transmissão é automática.

Números mais do que suficientes para a diversão ser garantida. A posição de condução é ótima, o baixo centro de gravidade confirma-nos uma condução segura e sem grandes sobressaltos, e o som emitido pelo sistema de escape aguça-nos ainda mais o apetite para utilizarmos mais a fundo o nosso pé direito. 

Uma aceleração dos 0 aos 100 km/h é alcançada em 6,1 segundos e a velocidade máxima atingida por este MINI John Cooper Works é de 246 km/h.

Com uma suspensão firme, o equilíbrio é de assinalar neste desportivo. Porém, os travões requerem alguma adaptação e a direção, apesar de muito precisa, é algo pesada. Tal como este MINI JCW, que conta com 1350 kg. Nada de substancial e que afete a diversão que oferece, garanto.

Notícias ao Minuto

Pat Moss, a primeira que ficará na história

Uma edição especial não é feita de ânimo leve. A exclusividade deste modelo deve-se inteiramente a um facto que ninguém jamais apagará. Como se costuma dizer, a primeira vitória nunca se esquece. 

Foi Pat Moss, irmã de Sir Stirling Moss, a primeira a levar a MINI à conquista de um rali internacional. Antes disso, antes da vitória no histórico Rali das Tulipas em 1962, a britânica Pat Moss tinha vencido o Rali Liège-Rome-Liège, com um Austin Healey 3000. Conseguiu também um segundo lugar no Coupe des Alpes. Em 1961 garantiu também um lugar no pódio no Rali da Grã-Bretanha, tal como no ano seguinte ficou em 3.º lugar no East African Safari Rally ao volante de um Saab 95.

No International Rali da Tulipas, que vai desde o município dos Países Baixos de Noordwijk até à Riviera Francesa e regresso, Pat Moss e a sua copiloto, Ann Wisdom, conseguiram o melhor tempo nesta distância no clássico MINI Cooper. Um feito que agora é celebrado 60 anos depois num carro com uma decoração e pormenores especiais.

Em 1969 foi mãe e os ralis foram, a pouco e pouco, fazendo cada vez menos parte do seu dia-a-dia. Em 1972 ainda conseguiu um 10.º lugar no Rali de Monte Carlo, ao volante de um Alpine A110, até que se retirou passados dois anos.

Notícias ao Minuto

Pormenores exclusivos

Como já foi referido, apenas 800 unidades foram produzidas, sendo que só 15 serão comercializadas no nosso país. Este é, de facto, um exemplar muito exclusivo feito pela MINI e que conta com vários pormenores distintivos.

A cor do tejadilho é combinada com a pintura metalizada da carroçaria em Midnight Black e também com as capas dos espelhos retrovisores exteriores em vermelho. Uma tulipa, que simboliza a primeira vitória do Rali, aparece nos pilares C e nas Side Scuttles, juntamente com a inscrição "Pat Moss".

Notícias ao Minuto

Os detalhes não se ficam por aqui e as tampas dos cubos das rodas fixas também apresentam um design exclusivo, com um grafismo baseado no contorno da típica flor dos Países Baixos. Outro dos elementos no exterior é a faixa do capot com alinhamento transversal, em branco. A combinação impressa de números e letras tridimensionais – 737 ABL – corresponde ao número de registo do MINI veículo que venceu o Rali das Tulipas em 1962.

No interior, os detalhes exclusivos sucedem-se no volante e no tablier, que conta com mais uma assinatura da piloto britânica.

ESPECIFICAÇÕES TECNICAS

  •  

MINI John Cooper Works Pat Moss Edition

MOTOR

Posição Dianteira transversal
Arquitetura 4 cilindros em linha
Distribuição 2 a.c.c., 4 válvulas por cilindro
Capacidade 1998 cm3
Potência 231 cv entre 5200 e as 6200 rpm
Binário 320 Nm entre 1450 e as 4800 rpm

TRANSMISSÃO

Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática (conversor de binário) de 8 velocidades

DIMENSÕES E CAPACIDADES

Comp. x Larg. x Alt. 3872 mm x 1727 mm x 1414 mm
Distância entre eixos 2495 mm
Capacidade da mala 211-731 l
Rodas FR: 205/40 R18; TR: 205/40 R18
Peso 1350kg 

PRESTAÇÕES E CONSUMOS

Velocidade máxima 246 km/h
0-100 km/h 6,1s
Consumo misto 6,6 l/100 km
Emissões CO2 150 g/km

8

0-10

{{ config('app.name') }}

ANÁLISE {{ config('app.name') }}

  •  

A história da MINI já vai longa e este é, claramente, um dos modelos a ter caso se seja um fã da marca. Repleto de história, além de ser um daqueles desportivos adorados pelos mais entusiastas, ganha uns pontos extra por toda a sua exclusividade. Só existem 15 (!) em Portugal e cada um custa - esta talvez seja a parte menos boa - 50.408 euros.

  • {{ config('app.name') }}Exclusividade
  • {{ config('app.name') }}Comportamento
  • {{ config('app.name') }}Design
  • {{ config('app.name') }}Preço (versão exclusiva custa mais 5.100 euros)
  •  
  •  

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Gosta de automóveis? Toda a informação num clique

Seja a Gasolina, diesel, elétricos, hidrogénio e dicas, acompanhe as mais recentes novidades sobre desporto motorizado

Obrigado por ter ativado as notificações de Auto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório