Meteorologia

  • 02 JULHO 2022
Tempo
30º
MIN 15º MÁX 32º

Mustang Mach-e: Ford arriscou e fez muito bem

Modelo base está disponível a partir de 61.497 euros. Versão ensaiada tem o custo de 75.568 euros.

Para quem diz que fazer grandes viagens num automóvel elétrico é um problema, certamente nunca fez quilómetros ao volante de um Ford Mustang Mach-e. De Sintra ao concelho de Sousel, no Alentejo, gastámos menos de meia carga de bateria. Quase 200 km e pouco mais de 40% de energia gasta. 

A autonomia - cerca de 400 km úteis - chega e sobra para não ser um problema. Desde logo, este é um dos muitos pontos positivos que o Mustang Mach-e oferece. Porém, está longe, muito longe de ser o único. 

Tive oportunidade de o conduzir durante três dias e as impressões foram as melhores. É claro que tinha tido conhecimento de várias experiências positivas de quem já tinha domado o 'cavalo selvagem' amigo do ambiente, mas ver com os próprios olhos e sentir o pulso ao Mustang elétrico é totalmente diferente - para melhor. Até porque, aquando do seu lançamento, confesso que estranhei um dos ícones da indústria automóvel ter-se tornado totalmente movido a eletricidade. A ausência do barulho do motor parecia ser algo que não combinava com o nome Mustang, mas não posso dizer o mesmo nesta altura.

Os tempos mudam e os ícones também se adaptam, não só no tipo de motor mais ecológico, como na formato e na imagem. Este Mustang Mach-e é um SUV, mas o seu design moderno consegue impressionar qualquer um à primeira vista. Porém, na minha opinião, o mais importante é que a Ford, além de um visual arrojado, conseguiu manter a identidade possante de um Mustang. 

Notícias ao Minuto

Ao volante

Neste capítulo é quase impossível encontrar um defeito ao Mustang Mach-e. A sua tração integral 4x4 torna este SUV um veículo de controlo mais fácil, mais seguro e mais estável. Os 351 cv derivados dos dois motores que o equipam são mais do que suficientes para uma condução bastante animada. O binário instantâneo faz-nos colocar a cabeça colada à cabeceira do banco se pisarmos com toda a vontade o acelerador. Um comportamento dinâmico exemplar, uma aceleração brutal, comportamento em curva irrepreensível. A travagem é tão eficiente que, por vezes, chega a ser difícil de controlar. Um pequeno toque e o Mustang Mach-e já está a travar um pouco mais do que aquilo que queremos. 

Apesar das suas dimensões e de pesar mais de duas toneladas, estas são características que não influenciam negativamente o comportamento do elétrico da Ford. Pelo contrário, acabam por oferecer o conforto e o espaço de um veículo familiar. O melhor de dois mundos? Talvez. Espaço não falta, habitabilidade também não e é desta forma que entramos para as descrições do habitáculo deste Mustang Mach-e.

Notícias ao Minuto
Interior

Logo no simples ato de entrar, há que destacar o facto de não existir o habitual puxador. A função de abrir a porta está entregue a um botão e um pouco mais acima estão visíveis vários números que oferecem a possibilidade de colocar um código para que só o condutor possa ser capaz de entrar no Mustang Mach-e.

Já no interior, a primeira coisa para onde se olha é, inevitavelmente, o ecrã multimédia, que mais parece um tablet XXL. São 15,5″ dispostas na vertical e muita informação à disposição. Acima do volante temos mais um ecrã, o painel de instrumentos (10,2"), mas que é parco em informações. Diz-nos o modo de condução em que estamos, a velocidade, a autonomia, os quilómetros e pouco mais. Gosto sempre da máxima que menos é mais, mas neste caso a Ford poderia ter colocado mesmo um pouco mais de informação no painel de instrumentos, até para não relegar quase todas as funções para o enorme ecrã colocado ao centro.

Tecnologia e assistências de condução não faltam - controlo automático de velocidade adaptativo (ACC), radar e câmara de assistência na pré-colisão, aviso de colisão dianteira, assistência dinâmica à travagem (DBS), sistema de travagem de emergência (AEB) ou câmara e sensor de marcha atrás - tal como todos os pormenores para nos sentirmos confortáveis, desde os bancos em pele, ao volante em couro regulável em altura e profundidade. Além de proporcionar uma posição de condução boa ao condutor, o Mustang Mach-e não deixa qualquer ocupante com pouco espaço ou desconfortável.

Notícias ao Minuto  Porém, como nem tudo é perfeito, o tempo de carregamento numa tomada doméstica é quase... impraticável.  Com uma potência de 2,3 kW, o Mustang demora um dia para carregar metade (!) da energia da sua bateria. Porém, se tiver à disposição um carregador de 7,4 kWh, a bateria pode recarregar por completo em 13 horas.

Fora de casa, a coisa muda de figura e os números são bem diferentes. Em corrente AC à velocidade máxima de 11 kW, a bateria de 88 kWh de capacidade carrega totalmente em cerca de oito horas. Já em corrente contínua (DC), a uma velocidade de 150 kW, são precisos apenas 45 minutos para carregar 80% da bateria.

Antes de passarmos à ficha técnica e principais pontos deste ensaio, importa dizer que fechei os três dias com um consumo médio de 20.0 kWh, números bastante razoáveis para um cavalo que, apesar de elétrico, continua selvagem.

ESPECIFICAÇÕES TECNICAS

  •  

Ford Mustang Mach-e

MOTOR

Bateria Iões de lítio, 98,8 kWh (88 kWh úteis)
Motor Dois motores elétricos (um maior à frente e um mais pequeno atrás)
Potência 351 cv
Binário 580 Nm

TRANSMISSÃO

Tração 4x4
Caixa de velocidades Caixa automática (uma velocidade)

CHASSIS

Suspensão FR: MacPherson; TR: Multilink
Travões FR: Discos; TR: Discos
Direção Assistência eletro-hidraulica

DIMENSÕES E CAPACIDADES

Comp. x Larg. x Alt. 4710 mm x 1880 mm x 1590 mm
Distância entre eixos 2980 mm
Capacidade da mala 401 l +100 l à frente
Rodas FR: 225/55 R19; TR: 225/55 R19
Peso 2257 kg 

PRESTAÇÕES E CONSUMOS

Velocidade máxima 180 km/h (limitada)
0-100 km/h 7s
Consumo misto 18,7 kWh/100 km
Autonomia 400 km

9

0-10

{{ config('app.name') }}

ANÁLISE {{ config('app.name') }}

  •  

Se tivesse de aconselhar um automóvel elétrico, não pensaria duas vezes em sugerir o Mustang Mach-e. Do design, ao conforto, à habitabilidade, ao espaço disponível para uma família, ao comportamento em estrada, tudo me deixou satisfeito. É certo que necessita de um carregador de, pelo menos, 7,4 kWh de potência, mas se o tiver, arrisco-me a dizer que roça a perfeição

  • {{ config('app.name') }}Design exterior e interior
  • {{ config('app.name') }}Autonomia
  • {{ config('app.name') }}Espaço e habitabilidade
  • {{ config('app.name') }}Tempo de carregamento (tomada doméstica)
  • {{ config('app.name') }}Painel de instrumentos com pouca informação
  •  

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Gosta de automóveis? Toda a informação num clique

Seja a Gasolina, diesel, elétricos, hidrogénio e dicas, acompanhe as mais recentes novidades sobre desporto motorizado

Obrigado por ter ativado as notificações de Auto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório