Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

João Tomás despediu-se de José Mourinho no Benfica com "dérbi famoso"

O ex-futebolista internacional português João Tomás assumiu hoje ter ficado com "sensações más" quando José Mourinho deixou o comando técnico do Benfica, dois dias após ter bisado num "dérbi famoso" frente ao Sporting (3-0).

João Tomás despediu-se de José Mourinho no Benfica com "dérbi famoso"
Notícias ao Minuto

09:08 - 22/09/20 por Lusa

Desporto Despedida

"Acredito que ninguém estivesse à espera desse momento, que vivemos na prática e compôs um momento triste. Não tenho de comentar as decisões das pessoas envolvidas além de destacar as nossas sensações, que na altura foram más", partilhou à Lusa o antigo avançado, presente na estreia do setubalense como treinador principal.

Em 20 de setembro de 2000, José Mourinho substituiu o alemão Jupp Heynckes, que tinha conduzido o Benfica ao sétimo lugar nas quatro rondas iniciais da I Liga, com os mesmos sete pontos do Boavista, campeão nacional nessa época, cujo golo do dianteiro brasileiro Duda frustrou o arranque do treinador português três dias depois (0-1).

"Não tenho grandes recordações desse jogo, em que comecei no banco e entrei. Lembro-me é das abordagens individuais que teve com os jogadores. Houve um impacto diferente, que nos levou para outra forma de pensar. Ele transformou um bocadinho a ideia do treino, trazendo muita bola e jogadores agrupados", valorizou João Tomás.

No final desse mês, as 'águias' consumaram a eliminação na primeira ronda da Taça UEFA, imposta pelos suecos do Halmstads (4-3 no agregado das duas mãos), antes de alcançarem cinco triunfos nas sete jornadas seguintes do campeonato, que valeram uma ligeira subida até à sexta posição, com 21 pontos, menos 10 do que o líder FC Porto.

"Senti-me bem e confortável com as palavras que ele me dirigiu. Tentei dar o melhor de mim para ser o mais eficaz possível e corresponder às expectativas. Tive ali uma altura chata e boa, em que fiz um 'hat-trick' e ganhámos por 4-0 ao Vitória de Guimarães. Na semana seguinte, magoei-me e não participei no jogo da Taça de Portugal", recordou.

Uma lesão no joelho esquerdo em vésperas da visita ao Campomaiorense (1-0) pedia quatro a seis semanas de repouso e inviabilizou a estreia de João Tomás na seleção nacional, embora tenha originado uma "recuperação milagrosa" para a receção ao campeão nacional Sporting (3-0), abrilhantada com dois golos como suplente utilizado.

"Foi uma noite que me marcou naquela época e vai continuar a marcar. Muitas vezes as pessoas ainda me abordam acerca desse dérbi famoso, em que tive um impacto muito positivo e fui tremendamente eficaz. As coisas correram bem nos poucos minutos que joguei. Depois disso, tive imensa pena que o José Mourinho tivesse saído", contou.

Ao cabo de 76 dias e 11 jogos oficiais em três competições, José Mourinho e o adjunto Carlos Mozer abandonaram o Estádio da Luz, incompatibilizados com a visão do recém-eleito presidente Manuel Vilarinho, sucessor de João Vale e Azevedo, que recusou acrescentar um ano ao vínculo contratual da equipa técnica e promoveu Toni.

"Notava-se que havia muita qualidade e o sucesso dele aconteceu naturalmente, mas seria hipocrisia pura se dissesse que não surpreendeu", frisou o avançado, então com 25 anos, integrado na pior época de sempre do Benfica, finalizada no sexto lugar da I Liga e sem direito a uma vaga nas provas europeias pela primeira vez desde 1959/60.

O atual treinador do Tottenham regressou aos bancos no verão de 2001 e mostrou credenciais ao serviço da União de Leiria, na qual projetou uma caminhada celebrizada em grandes palcos, como atestam os 25 títulos somados em quatro países, ao longo das passagens por FC Porto, Chelsea, Inter Milão, Real Madrid e Manchester United.

"Tudo o que conquistou, por onde conquistou e nas circunstâncias em que conquistou é grandioso. Contudo, para quem está num nível altíssimo, cada coisa menos boa tem mais impacto. Quando o Mourinho perde 1-0, 2-0 ou 3-0, toda a gente vai querer falar. Já quando ganha por um, dois ou três, ninguém fala porque acha que é normal", concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório