Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2017
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 14º

Edição

YouTube anuncia estratégia para lidar com conteúdos controversos

Pela plataforma de vídeos passam por vezes vídeos obscenos e violentos, mas também propaganda de extremistas.

YouTube anuncia estratégia para lidar com conteúdos controversos
Notícias ao Minuto

16:23 - 05/12/17 por Pedro Filipe Pina

Tech Internet

O YouTube é a maior e a mais conhecida plataforma de vídeos da Internet. A facilidade de publicação e acesso permite a youtubers entrarem em contacto com a comunidade de fãs e aos utilizadores acesso a milhões de vídeos dos mais variados géneros. Mas é também uma plataforma por vezes usada para espalhar conteúdos polémicos e violentos.

O YouTube anunciou a sua estratégia para 2018 de combate à proliferação para este tipo de conteúdos. Em causa está, por exemplo, o reforço de meios humanos – para que a revisão de conteúdos aconteça de forma mais célere. Mas também melhorias a pensar nos anunciantes, para que as marcas corram menos riscos de verem anúncios seus a surgirem em vídeos que não refletem a identidade da marca.

Em comunicado adianta-se que em 2018 a plataforma conta ter 10 mil pessoas responsáveis pela revisão de vídeos.

Haverá ainda uma nova abordagem à publicidade:, com “critérios mais apertados e uma curadoria mais manual”, bem como relatórios regulares sobre as ações implementadas, reforçando-se assim a transparência.

O YouTube adianta ainda que haverá melhorias no sistema de Machine Learning (auto-aprendizagem de máquinas), uma tecnologia que permite mais rapidamente assinalar conteúdos potencialmente extremistas violentos, que serão depois alvo de revisão manual e humana. A estratégia aplicada permitiu um “progresso imenso”, realça-se.

“Hoje, 98% dos vídeos que removemos por extremismo violento são assinalados pelos nossos algoritmos de machine learning”, adianta ainda o YouTube.

O YouTube adianta ainda que quer que “os anunciantes estejam descansados de que os seus anúncios são disponibilizados ao lado de conteúdos que refletem os seus valores das marcas”, daí que prepare “uma nova abordagem à publicidade no YouTube determinando cuidadosamente quais os canais e os videos eligíveis para publicidade”.

"Estamos a adoptar estas medidas porque é correcto fazê-lo.[...] À medida que as ameaças à nossa plataforma irão evoluir e mudar, também as nossas respostas e métodos de actuação têm e vão evoluir para responder a estas ameaças. Mas independentemente dos desafios que surgirem o nosso compromisso de combater estas ameaças será sustentável e inabalável. Iremos tomar as medidas necessárias para proteger a nossa comunidade e garantir que o YouTube continua a ser o local onde criadores, anunciantes e espetadores podem florescer”, afirma Susan Wojcicki, CEO do YouTube, citada no mesmo comunicado.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório