Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

O WhatsApp não está completamente seguro. E a culpa pode ser sua

Estudo indica que 14% dos utilizadores do WhatsApp, Messenger e Viber não completa os passos necessários para tornar as aplicações seguras.

O WhatsApp não está completamente seguro. E a culpa pode ser sua

Muito se tem falado na necessidade de tornar aplicações de mensagens mais seguras, procurando oferecer aos utilizadores uma maior privacidade e segurança nas suas comunicações. Porém, mesmo que mais aplicações de mensagens venham a integrar encriptação nos seus sistemas, parece certo que a maioria dos utilizadores não a ativaria.

É esta a conclusão de um estudo levado a cabo na Universidade Brigham Young, no estado do Utah, EUA. De acordo com os dados recolhidos pelos investigadores, apenas 14% dos utilizadores do WhatsApp, Facebook Messenger e Viber ativou a encriptação das suas aplicações. Desta forma, a grande maioria dos utilizadores destas aplicações está vulnerável a ataques maliciosos, mesmo que tenha a opção de estar seguro.

“É possível que alguém com intenções maliciosas possa ter acesso às conversas [de quem não ativa encriptação]”, apontou um dos investigadores envolvidos no estudo, Elham Vaziripour, em conversa com o Daily Mail.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório