China lançou com sucesso primeiro cargueiro espacial

A China lançou hoje com sucesso o seu primeiro cargueiro espacial, a nave "Tianzhou 1", um novo passo estratégico para o objetivo de ter uma presença permanente no espaço com a estação orbital que prevê concluir em 2022.

© Reuters
Tech Espaço

O foguetão que transportou a nave levantou sem problemas do Centro Espacial de Wenchang (na ilha de Hainan), dando inicio a uma missão de cinco meses.

PUB

Dez minutos após o lançamento a nave separou-se do foguete e entrou na órbita prevista para se acoplar ao laboratório espacial chinês "Tiangong 2", anunciou um comunicado oficial.

O desenvolvimento de um cargueiro espacial era imprescindível para a construção da estação espacial, cujo primeiro módulo será colocado no espaço em 2019 (um ano depois do previsto inicialmente) e que se espera esteja concluída três anos depois.

Durante a missão a nave "Tianzhou 1" (navio celestial) ensaiará três tipos diferentes de acoplagem ao laboratório espacial, ao qual estará unida durante dois meses. Também fará o transvase de combustível para que o "Tiangong 2" mantenha a órbita, bem como equipamentos científicos e técnicos.

A primeira acoplagem é no próximo sábado, segundo as previsões do controlo da missão.

Após cinco meses numa órbita a 385 quilómetros de altitude, o cargueiro espacial iniciará uma descida controlada para se desintegrar nas camadas mais altas da atmosfera.

O principal objetivo da missão é comprovar o funcionamento da nova nave, que será necessária para o transporte de todo o tipo de elementos para a estação espacial.

A futura estação espacial vai exigir um abastecimento periódico de alimentos, água, oxigénio e materiais, sendo que o programa espacial chinês não pode avançar na construção da estação sem ter antes um sistema fiável de transporte.

A "Tianzhou 1" é uma nave de nove metros com uma capacidade de carga de 6,5 toneladas e um peso total de 13 toneladas, cujo desenvolvimento pressupôs "um esforço de seis anos" em desenho e construção, segundo Luo Guqiang, responsável adjunta da missão.

O primeiro módulo da estação espacial, chamado "Tianhe 1" (rio celestial), terá um peso de 20 toneladas e um braço robot articulado, pelo que precisa de um foguete propulsor mais potente capaz de por em órbita cargas até 25 toneladas.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser