Escrever com o cérebro, ouvir com a pele. Eis os objetivos do Facebook

O misterioso Bulding 8 está a levar a cabo investigações que pretendem acabar com a barreira linguística.

© Reuters
Tech Futuro

A conferência F8 do Facebook desta semana não serviu apenas para a tecnológica de Mark Zuckerberg anunciar novidades para os próximos meses. Algumas delas estão relacionadas com a estratégia a longo prazo da empresa e têm o objetivo de ‘demolir’ a barreira linguística que existe atualmente no mundo.

PUB

Para este (ambicioso) objetivo o Facebook conta com o seu misterioso departamento de investigação Building 8, que está a trabalhar em formas de permitir escrever usando apenas o poder do cérebro e até ouvir com a pele. Conta o Digital Trends que na conferência foi demonstrado como é possível que seres humanos consigam escrever cerca de cem palavras por minuto recorrendo apenas ao cérebro e sem sensores invasivos.

Na conferência foi ainda mostrado como é possível ouvir com a pele. A premissa toma a criação do Braille no século XIX como ponto de partida, recriando vibrações na pele que permitem que o emissor do discurso fale em mandarim e o destinatário perceba o significado em espanhol.

“Imaginem o poder que tais capacidades dariam a 780 milhões de pessoas em todo o mundo que não sabem ler ou escrever, mas que certamente pensam e sentem”, notou a responsável pelo Building 8, Regina Dugan.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser