Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2018
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Investigador quer direitos legais para robots

Robots semelhantes a humanos estão a ser desenvolvidos para fazerem tudo, desde ajudar astronautas a servir as pessoas como assistente pessoal.

Investigador quer direitos legais para robots
Notícias ao Minuto

09:24 - 11/11/15 por Notícias Ao Minuto

Tech Robolaw

De acordo com o Business Insider, Yueh-Hsuan Wen, um investigador e co-fundador do Robolaw, da Universidade de Peking, afirma que é necessário definir leis que definam como os humanos interagem com os robots.

Weng está especificamente a defender um estado legal especial para robots, chamada “terceira existência”, que tem por objetivo proteger os robots e os seus donos. “O meu principal argumento é que as leis atuais não protegem os seres humanos a projetar a sua empatia enquanto interagem com robots humanoides”, explicou o investigador ao Business Insider.

Diz a mesma publicação que, se alguém estiver a caminhar e magoar um animal, essa pessoa pode ser legalmente responsável pelo dano causado. O argumento de Weng é que este tipo de responsabilidade ajuda a assegurar uma empatia dos humanos na interação com os animais.

A “terceira existência” iria proteger também os humanos; se um animal morder uma pessoa, é o dono desse animal que é responsável. Da mesma forma, se um robot fizer algo de errado, será o dono, e não o fabricante, o responsável.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.