Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Trump ainda não 'piou' no Twitter após autorização de Musk. Porquê?

Especialistas ouvidos pela BBC explicam o que está em jogo se o ex-presidente dos Estados Unidos voltar à rede social, o que poderá justificar o seu silêncio - pelo menos, para já.

Trump ainda não 'piou' no Twitter após autorização de Musk. Porquê?

O novo dono do Twitter reestabeleceu a conta de Donald Trump na rede social, esta semana, depois de esta estar suspensa durante quase dois anos, por "risco de incitação à violência".

A conta voltou a ficar 'on' após uma sondagem feita por Elon Musk na rede social, na qual a maioria dos utilizadores que votaram (51,8%) preferiu que o ex-presidente voltasse a 'tweetar'.

Apesar de a conta estar ativa desde domingo, Trump ainda não deu sinais de vida na rede social, e a BBC tentou perceber a razão do desaparecimento.

De acordo com a publicação britânica, a principal razão é o dinheiro. "A razão mais provável é, muito provavelmente, o dinheiro", explicou Josh Tucker, um professor na Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos (EUA).

Após levar uma nega do Twitter - que, na altura, ainda estava longe de ser propriedade de Elon Musk -, Trump criou a sua rede social, a Truth Social, muito semelhante ao 'pássaro azul'. Segundo explica a BBC, a empresa privada que detém a Truth Social - Trump Media & Technology Group (TMTG) - anunciou que se queria fundir com uma empresa cotada em bolsa, a Digital World Acquisition Corp (DWAC). Esta última empresa é conhecida como sendo uma companhia de Special Purpose Acquisition Company (Spac), que são utilizadas para acelerar o processo, muitas vezes lento, de uma empresa privada se tornar pública - conseguido assim que tenha cotação na bolsa.

Este negócio não está, no entanto, completo, mas o dinheiro não para de chegar à DWAC. De acordo com um especialista em Spac, quando estiver fechado, este negócio de Donald Trump valerá entre 3 a 4 mil milhões de euros. "Trump ganharia a maior parte. Cerca de 70% a 80%", explicou Michael Ohlrogge. A correr bem, será, segundo os analistas, um dos negócios mais bem sucedidos do ex-governante dos EUA.

Um tweet de Trump iria fazê-lo 'só' perder dinheiro?

De acordo com analistas ouvidos pela BBC, a resposta é não. Além de a exclusividade e as suas publicações se deverem manter no Truth Social - quem se manteria na rede social se o fundador a abandonasse? -, também seria provável que, dado que a fusão das empresas acima mencionadas já está a decorrer, surgisse um processo.

"É difícil dizer quem ganharia, mas não seria um processo completamente louco de trazer", explica Ohlrogge, defendendo que, apesar de o contrato de Trump ter escrito que este só pode escrever nesta rede social até 2023, há uma "brecha". De acordo com o responsável, no contrato está explícito que, para mensagens políticas, Trump poderá usar outras redes sociais.

Os analistas defendem ainda que o mais provável é Trump não voltar, pelo menos para já, ao Twitter, sublinhando, no entanto, que o ex-líder norte-americano é imprevisível.

Leia Também: Elon Musk avalia reativação de contas suspensas no Twitter

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório