Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 23º

'She-Hulk'. Entrevista a Tatiana Maslany, a nova super-heroína da Marvel

A primeira temporada de ‘She-Hulk: A Advogada’ estreou esta quinta-feira, dia 18, na Disney+ e terá direito a um total de nove episódios.

'She-Hulk'. Entrevista a Tatiana Maslany, a nova super-heroína da Marvel

A quarta fase do Universo Cinematográfico da Marvel tem sido pautada não só pelas estreias de novos filmes como também de séries com personagens inteiramente novas. Depois de ‘Moon Knight’ e ‘Ms. Marvel’ terem chegado à Disney+, chega a vez de os fãs da Marvel ficarem a conhecer uma nova super-heroína com ‘She-Hulk: A Advogada’.

A nova série da Marvel estreou esta quinta-feira, dia 18, na Disney+ e terá um total de nove episódios - através dos quais os espetadores ficarão a conhecer Jennifer Walters (a advogada) e a sua nova vida enquanto She-Hulk.

Como o nome indica, Walters tem grande parte dos poderes do Hulk de Bruce Banner mas, no caso da super-heroína, a personagem é capaz de manter a sua personalidade e o controlo do seu temperamento. Este foi um dos fatores que levaram a atriz Tatiana Maslany a ficar tão interessada em interpretar a personagem e algo que confessou ao Notícias ao Minuto em entrevista.

“Com a She-Hulk ela mantém a mesma personalidade, de corpo para corpo. Quando é a Jennifer, ela é a mesma de quando é a She-Hulk. Esse é o superpoder dela, nunca perder noção de si mesma. Todavia, ela está a passar por uma grande crise de identidade porque, quando entra numa sala, toda a gente a conhece e toda a gente espera algo dela. Mas, na verdade, ela tem outra vida que é ser advogada, tem os seus amigos e a sua família e ela é muito protetora dessa identidade”, explicou Maslany. “Há uma interação divertida entre esses dois lados que a Jennifer experiencia ao longo da série”.

Tatiana Maslany - que ficou conhecida sobretudo pelo seu trabalho em ‘Orphan Black’, onde interpretou não uma, mas cinco personagens diferentes - afirmou ainda que representar Jennifer Walters/She-Hulk surge como uma sequência do trabalho feito na série de ficção científica.

“Penso que o que ‘Orphan Black’ solidificou em mim é o quão curiosa sou em relação às diferentes possibilidades que podemos ser. Pareceu o início de uma tese que segui no meu trabalho desde então”, explicou a atriz canadiana. "Estas diferentes versões de nós mesmos que incorporamos, dependendo de quem temos à frente, da nossa origem, do nosso corpo… Tudo isso é muito interessante para mim e veio, sem dúvida, do meu trabalho em ‘Orphan Black’”.

Enquanto ‘Orphan Black’ se trata de uma série dramática de ficção científica, ‘She-Hulk: A Advogada’ foi desenvolvida enquanto comédia - um género pelo qual Maslany confessa que sempre se sentiu atraída. “Sempre quis fazer uma comédia, mas sempre tive medo de o fazer”, admite a atriz, contando que o que a convenceu acabou por ser mesmo a direção da história e do argumento.

“O guião era tão divertido, surpreendente e tinha este sentido de humor estranho de que gostei imenso”, notou Maslany, adiantando também que no início houve “muita brincadeira e improvisação” com os colegas - entre os quais o próprio Mark Ruffalo.

Notícias ao Minuto© Disney / Marvel  

Um novo compromisso com a Marvel

Mais do que a muito esperada entrada no mundo da comédia, ‘She-Hulk: A Advogada’ também representa a introdução de Maslany no Universo Cinematográfico da Marvel.

Tendo em conta que algumas das personagens estão envolvidas nestes produções há vários anos - e atendendo ao facto de Maslany ter estado envolvida com ‘Orphan Black’ durante um longo período de tempo - como será que a atriz vê este novo compromisso?

“Essa não foi uma decisão que tomei de ânimo leve. Penso que foi porque [a She-Hulk] é uma personagem tão fascinante para mim e porque sinto que há tantas formas de explorar… Mesmo na banda desenhada, ela é colocada em diferentes cenários e sempre tem uma forma específica de lidar com as coisas. Sinto que há muito potencial nela”, explicou a atriz.

Neste ponto, Maslany apontou ainda para o facto de tanto Mark Ruffalo como Benedict Wong - que também surgem em  ‘She-Hulk: A Advogada’ - já terem aparecido em vários filmes da Marvel. Para Maslany, estas são oportunidades que foram dadas aos atores para explorarem melhor estas personagens e para os espetadores as verem em situações diferentes. “É muito entusiasmante para as pessoas e até em termos de história”, nota a atriz.

“Não quero dizer que [a She-Hulk] tem pernas [risos]... Ela tem. É muito alta, ela tem pernas longas. E penso mesmo que a personagem tem pernas para andar e gostaria de a ver fazer outras coisas”, afirmou Maslany.

A atriz aproveitou ainda para deixar uma palavra de apreço pelos artistas de efeitos especiais que contribuíram para a produção de ‘She-Hulk: A Advogada’.

“Foi tão entusiasmante”, admite Maslany, contando que na primeira vez que se viu como She-Hulk foi apenas “durante três segundos”. “A equipa de efeitos especiais é incrível”, afirmou a atriz. “Pareceu mesmo um sonho e ajudou-me muito a voltar ao ‘set’”.

‘She-Hulk: A Advogada’ terá direito a novos episódios todas as quintas-feiras ao longo das próximas semanas, os quais serão disponibilizados diretamente através do Disney+.

Leia Também: Disney+ já ultrapassou os 150 milhões de membros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório