Meteorologia

  • 17 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Facebook permitiu anúncios que comparavam vacinas ao Holocausto

A desinformação continua a circular pela rede social e nem os algoritmos da empresa parecem conseguir combatê-la eficazmente.

Facebook permitiu anúncios que comparavam vacinas ao Holocausto

O Facebook parece continuar a ter problemas com desinformação na sua plataforma, com a CNN a notar que a rede social permitiu anúncios que comparavam a atuação do governo dos EUA de incentivo à vacinação com o regime Nazi da Alemanha.

A publicação afirma ainda que foi detetado outro anúncio que comparava a distribuição de vacinas com o Holocausto, indicando que fazem parte de um plano de larga escala para eliminar uma grande parte da população mundial.

Recordar que o Facebook está equipado com algoritmos que têm o objetivo de remover este tipo de anúncios com informações falsas, com os conteúdos anti-vacinas a terem sido especial alvo de atenção nos últimos anos. No entanto, e como fica claro, este sistema parece ser ainda insuficiente para remover toda a desinformação presente na plataforma.

Leia Também: Covid-19. Facebook denuncia desinformação com origem na China

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório