Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 15º

Edição

Francesa Nexa Technologies acusada de cumplicidade em atos de tortura

A francesa Nexa Technologies, responsabilizada pela venda de material de vigilância cibernética ao Egipto para investigação dos oponentes, foi acusada, em França, de ser cúmplice em atos de tortura e desaparecimentos.

Francesa Nexa Technologies acusada de cumplicidade em atos de tortura
Notícias ao Minuto

16:32 - 28/11/21 por Lusa

Tech Nexa Technologies

Conforme divulgou hoje o jornal Le Parisien, a empresa foi acusada em 12 de outubro, sendo que a investigação remonta a novembro de 2017, após uma denúncia apresentada pela Federação Internacional das Ligas de Direitos Humanos (FIDH).

A revista Télérama divulgou o caso, revelando que, em março de 2014, a empresa vendeu um sistema de escuta, avaliado em 10 milhões de euros, para controlar a oposição islâmica no Egito.

O sistema, denominado "Brain" (cérebro), permitiu controlar, em tempo real, as comunicações eletrónicas, por exemplo, a partir de um número de telefone ou de um 'e-mail'.

A Nexa Technologies é dirigida por um antigo gerente da Amesys, acusada, em junho, de ter vendido o programa "Eagle" (águia), o antecessor do "Brain", ao regime líbio de Muammar al Gaddafi.

Leia Também: Renault criou 'concept' voador de um dos seus carros mais icónicos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório