Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 15º

Edição

Piratas informáticos atacam sistema do 'lobby' norte-americano das armas

Um grupo de piratas informáticos, que se suspeita que opere baseado na Federação Russa, reivindicou ter pirateado o principal 'lobby' norte-americano pró-armas (NRA, na sigla em Inglês).

Piratas informáticos atacam sistema do 'lobby' norte-americano das armas
Notícias ao Minuto

07:11 - 28/10/21 por Lusa

Tech Hackers

O grupo, que se designa por Grief, publicou um conjunto do que parece ser informação da NRA, em sítio da designada 'dark web'.

Os ficheiros, revistos pela AP, relacionam-se com financiamentos da NRA.

Os grupos de piratas informáticos que utilizam o 'ransomware' (designação relativa a um ataque a uma empresa para lhe impedir o acesso a serviços e departamentos fundamentais próprios, que só possibilita depois de pago um resgate) divulgam com frequência informação, eventualmente comprometedora, para forçar o pagamento do resgate.

O porta-voz da NRA, Andrew Arulanandam, disse na rede social Twitter que a associação "não discute assuntos relacionados com a sua segurança física ou eletrónica" e que está a tomar "medidas extraordinárias" para proteger a sua informação.

Uma pessoa com conhecimento direto da situação, que falou na condição de anonimato, disse que a NRA tinha tido problemas com o seu sistema de correio eletrónico esta semana --- um sinal potencial de um ataque de 'ransomware'.

Estes ataques aumentaram nos últimos anos contra várias empresas e organizações, mas raramente a alvos tão politicamente sensíveis com a NRA.  

Há muito que o grupo mantém relações estreitas com congressistas republicanos e tem sido um dos principais apoios aos candidatos deste grupo político. A NRA gastou dezenas de milhões de dólares nas últimas duas eleições presidenciais, procurando ajudar Donald Trump.

Nos últimos anos, a NRA tem estado envolvida em problemas judiciais e financeiros, mas permanece uma força política importante, com os seus mais de cinco milhões de membros.

Allan Liska, um analista de informações na firma de cibersegurança Recorded Future, disse que é muito raro um grupo politicamente ativo como a NRA ser atacado por grupos de piratas informáticos, mas salientou que não há provas de o ataque ter sido motivado politicamente.

Acrescentou que os piratas informáticos não atacam organizações, mas tecnologias vulneráveis.

"Não é provável que isto tenha sido dirigido especificamente à NRA. Aconteceu que foi a NRA a sofrer um ataque. Mas nunca se sabe", relativizou.

Liska avançou que os problemas do correio eletrónico podem estar relacionados com o ataque dos piratas. Disse ainda que os sistemas de correio eletrónico são dos alvos principais dos piratas, porque contêm com frequência informação sensível e limitam a resposta das organizações a um ataque, o que as incentiva a pagar o resgate.

O Greif é suspeito por vários peritos do meio de estar ligado ao Evil Corp, outro grupo de piratas informáticos, dizendo-se até que é este a operar com outro nome. O Departamento do Tesouro dos EUA tinha imposto sanções a este grupo em 2019, acusando-o de ter roubado mais de 100 milhões de dólares a bancos e instituições financeiras de 40 países.

Os laços entre EUA e Federação Russa têm estado sob tensão este ano depois de uma série de ações de pirataria contra alvos sensíveis norte-americanos, atribuídos a grupos de piratas baseados na Federação Russa.

O presidente norte-americano, Joe Biden, já incentivou o seu homólogo russo, Vladimir Putin, a reprimir estes piratas, mas vários dos principais assessores de Biden na área da segurança informática têm dito que não têm sinais disso.

Leia Também: Microsoft diz que hackers russos voltam a atacar o governo dos EUA

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório