Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Floyd. Facebook atento a apelos a violência após a sentença

O Facebook está a reforçar a aplicação de regras para publicação de conteúdos para limitar o teor dos comentários sobre a sentença do ex-polícia que matou o afro-americano George Floyd, cuja leitura está marcada para hoje.

Floyd. Facebook atento a apelos a violência após a sentença

O anúncio, feito hoje pela rede social, visa "proteger os protestos pacíficos e limitar conteúdo que possam levar a distúrbios civis ou violência"

O reforço das regras inclui, segundo a empresa, identificar e remover comentários e 'links' que façam apelos ao uso de armas em Minneapolis, região temporariamente considerada de alto risco.

De acordo com os responsáveis da empresa, o Facebook também vai remover conteúdos que "elogiem, celebrem ou trocem da morte de George Floyd".

A empresa adotou medidas semelhantes para evitar o fluxo de desinformação e apelos à violência após a eleição presidencial de 2020, enquanto o mundo aguardava os resultados.

O Facebook adiantou na segunda-feira que vai continuar a remover publicações que violem as regras da comunidade, como discursos de ódio, de intimidação, de assédio ou de incitação à violência.

Além disso, a rede social avisou que "poderá também limitar" a divulgação de material que o sistema considere ser "provável violação" das regras.

Estas medidas são "de emergência" e não serão tornadas permanentes, garantiu.

Os jurados do julgamento do ex-polícia Derek Chauvin, acusado do homicídio do afro-americano George Floyd, chegaram a acordo sobre o veredicto, estando o anúncio da decisão marcado para daqui a menos de uma hora.

O julgamento foi seguido por todos os Estados Unidos, como uma 'prova de fogo' à Justiça, depois da morte de Floyd ter provocado uma onda de protestos no país e no mundo, sob o lema "Black Lives Matter" (A vida dos negros importa, em tradução livre).

O homicídio de George Floyd, de 46 anos, aconteceu em 25 de maio do ano passado, depois de ter sido detido pela polícia de Minneapolis, suspeito de tentar pagar a conta do supermercado com uma nota falsa de 20 dólares.

A morte foi filmada em vídeo por transeuntes e divulgada nas redes sociais, sendo que o vídeo mostra George Floyd a ser retirado do carro em que seguia e sem resistir à polícia.

Um polícia colocou o joelho no pescoço de Floyd e pressionou-o durante quase nove minutos. No vídeo é possível ouvir-se Floyd a dizer ao polícia que não consegue respirar e a sua morte torna-se inevitável pouco depois.

Leia Também: George Floyd: Decisão sobre julgamento de polícia revelada esta noite

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório