Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2020
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Arábia Saudita quer 20 mil especialistas em dados e IA até 2030

O governo saudita vai formar cerca de 20.000 especialistas em dados e inteligência artificial (IA) até 2030, no âmbito de um plano de desenvolvimento hoje apresentado para colocar o reino ultraconservador na vanguarda tecnológica mundial.

Arábia Saudita quer 20 mil especialistas em dados e IA até 2030

"Estabelecemos metas ambiciosas, para 2030 queremos estar no 'ranking' dos 15 países líderes em IA", afirmou o presidente da Autoridade de Dados e Inteligência Artificial saudita, Abdullah bin Sharaf Alghamdi, durante a Cimeira Global de Inteligência Artificial no país.

Alghamdi especificou que o reino pretende contar, dentro de 10 anos, com 20.000 especialistas e terá 300 empresas emergentes.

Além disso, a Arábia Saudita espera atrair 20.000 milhões de dólares (cerca de 17.000 milhões de euros, à taxa de câmbio atual) em investimento direto estrangeiro para este setor.

A Arábia Saudita traçou cinco setores prioritários: educação, governo, saúde, energia e mobiliadde para a aplicação da IA como parte de um plano geral "Visão 2030", com o qual o reino pretende atualizar o seu modelo económico e de desenvolvimento até à data.

O responsável saudita acrescentou que o avanço nesta matéria é a estratégia para que a Arábia Saudita se converta num centro global de dados e de inteligência artificial.

O programa "Visão 2030", lançado pelo príncipe herdeiro Mohamed bin Salman, é o motor das reformas para modernizar o país e diversificar a economia, profundamente dependente do petróleo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório