Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Fake News: Luta contra o discurso do ódio 'online' implica salvaguardas

A vice-presidente da Comissão Europeia Vera Jourova defendeu hoje que a luta contra o ódio 'online', que a França pretende reforçar, deve ser acompanhada das "salvaguardas" necessárias para proteger a liberdade de expressão.

Fake News: Luta contra o discurso do ódio 'online' implica salvaguardas

O executivo europeu deverá apresentar até final do ano uma nova legislação ('Digital Services Act' - Lei de Serviços Digitais) para regulamentar melhor os gigantes tecnológicos, em termos de gestão de dados, desinformação e discurso do ódio, em particular.

Questionada sobre as medidas tomadas pela França contra o ódio na Internet, após o assassinato, na sexta-feira, de um professor de história, decapitado por mostrar caricaturas de Maomé aos alunos durante um curso sobre liberdade de expressão, a comissária checa com a pasta dos 'valores e transparência' "saudou a ação do Governo de investigar casos de discurso do ódio ilegais".

"Aqueles que estão por trás de mensagens inaceitáveis, apelando ou justificando mortes, devem responder à justiça", afirmou a vice-presidente, em comunicado.

As redes sociais têm sido criticadas por veicular mensagens estigmatizando o professor assassinado.

No entanto, Vera Jourova alertou contra qualquer legislação que "possa prejudicar a liberdade de expressão", quando se pretende "precisamente protegê-la".

Em junho, o Conselho Constitucional revogou as principais disposições da lei contra o ódio 'online' pela deputada do LREM (A República em Marcha) Laetitia Avia, por considerar que violavam a liberdade de expressão.

Avia declarou à AFP que pretendia voltar à linha da frente "para alcançar, a nível nacional e europeu, disposições fortes e exigentes em relação às redes sociais, protegendo ao mesmo tempo" a liberdade de expressão.

Por sua vez, Vera Jourova indicou que a "Comissão está a trabalhar" fortemente "numa legislação, 'Digital Services Act' para garantir que os conteúdos ilegais sejam retirados com as salvaguardas necessárias para proteger a liberdade de expressão".

"O ódio não conhece fronteiras, devemos responder a isso juntos, de uma forma europeia", sublinhou.

A União Europeia tem atualmente um "código de conduta" conta o discurso do ódio, lançado em 2016, de base voluntária, que foi assinado pelos grupos e redes sociais Facebook, Microsoft, Twitter, Youtube, Instagram, Snapchat, Dailymotion, Jeuxvideo.com e Tiktok.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório