Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Tecnologia transformará vida, mas a sua aplicação será feita gradualmente

A tecnologia 5G vai transformar a vida das pessoas e das empresas, mas a aplicação a todos os setores será feita de modo gradual, consideraram hoje gestores da Minsait e Cepsa num debate sobre o tema.

Tecnologia transformará vida, mas a sua aplicação será feita gradualmente
Notícias ao Minuto

15:00 - 15/10/19 por Lusa

Tech 5G

A tecnologia de quinta geração (5G) "tem alguns obstáculos que não vai facilitar que seja rápida" a sua aplicação a todos os setores, afirmou Vicente Huertas, responsável da Minsait, empresa da Indra para a consultoria de transformação digital e tecnologias, que falava na II conferência de ciclo de debates na Embaixada de Espanha.

A implementação da tecnologia precisa "de antenas" e é preciso ver se as de 4G podem ser reutilizadas, além disso é preciso "tempo" para que "as operadoras possam fazer investimento", permitindo viabilizar o negócio, prosseguiu.

Por exemplo, os veículos autónomos vão precisar de baterias duráveis, postos de carregamento, e tudo isto é uma indústria que leva tempo a ser desenvolvida, o que significa que a aplicação de toda a potencialidade do 5G ainda vai levar algum tempo a ser implementada, salientou o responsável.

Por isso, o 5G "não vai ser tão rápido, primeiro começará pelos terminais" móveis, disse Vicente Huertas.

"Estou totalmente de acordo", acrescentou Juan Manuel Tomé, responsável pelos assuntos digitais da Cepsa, que destacou que o 5G vai entrar "paulatinamente".

No final do debate, em declarações à Lusa, Juan Manuel Tomé adiantou à Lusa que a Cepsa vai "experimentar o 5G" em Espanha, mais concretamente em Huelva, no âmbito de um acordo com a Vodafone.

Tal vai permitir à empresa energética analisar "as latências, o consumo de bateria, a banda larga".

A Cepsa tem em curso um conjunto de mais de quatro centenas de iniciativas, tendo em vista a transformação digital do grupo.

"Estão orientadas para a melhoria dos processos das operações", afirmou à Lusa Juan Manuel Tomé, sublinhando que tal visa aumentar a eficência, mas afastou qualquer impacto numa eventual substituição de pessoas.

Por sua vez, Nuno Matias, responsável da Domínios.pt & Amen.pt, destacou o papel que a China tem vindo a ter no desenvolvimento do 5G e a guerra entre Washington e Pequim em torno da tecnológica chinesa Huawei, que é acusada de espionagem.

A nova tecnologia vai "mudar o paradigma" da forma como são feitos os negócios, salientou.

Vicente Huertas apontou que uma das chaves para a nova tecnologia "é o talento", posição igualmente defendida por Juan Manuel Tomé, que apontou que o 5G vai também trazer "novas oportunidades de trabalho".

O arranque da 5G móvel está previsto para 2020 em Portugal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório