Meteorologia

  • 19 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

As novas vítimas da guerra comercial China-EUA são os supercomputadores

A administração Trump colocou cinco empresas chinesas na sua lista negra, restringindo ainda mais o acesso da China a tecnologia norte-americana. As cinco empresas lideram o fabrico e o desenvolvimento de supercomputadores na China.

As novas vítimas da guerra comercial China-EUA são os supercomputadores

A guerra comercial entre Washington e Pequim continua a fazer vítimas. As mais recentes são os supercomputadores chineses.

De acordo com o The New York Times, a administração norte-americana decidiu colocar mais cinco empresas chinesas na sua lista negra, criando mais restrições ao acesso da China à tecnologia dos Estados Unidos.

Esta medida anunciada pelo Departamento do Comércio vai penalizar o desenvolvimento dos supercomputadores, uma vez que as empresas chinesas estão dependentes dos chips norte-americanos e de outras tecnologias.

As empresas que entraram agora para a lista negra são a Sugon, a principal fabricante de supercomputadores chinesa; três empresas suas afiliadas, a Higon, Chengdu Haiguang Integrated Circuit e a Chengdu Haiguang Microeletronics Technology; e ainda o Wuxi Jiangnan Institute of Computing Technology.

O Departamento do Comércio que os supercomputadores chineses podem representar uma ameaça a nível militar, podendo ter capacidade para simular explosões nucleares.

Esta sexta-feira Donald Trump vai encontrar-se com o seu homólogo chinês, Xi Jinping, e a guerra comercial vai ser um dos assuntos que vai estar em cima da mesa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório