Meteorologia

  • 25 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

O maior problema do Autopilot da Tesla pode ser... o próprio nome

O nome do sistema pode ser apelativo mas, diz um estudo, também pode induzir em erro.

O maior problema do Autopilot da Tesla pode ser... o próprio nome

Um estudo levado a cabo pelo Insurance Institute for Highway Safety nos EUA revela que o maior problema do sistema Autopilot da Tesla pode estar no próprio nome. O motivo? O facto de o sistema se chamar Autopilot pode dar a entender que os carros da Tesla oferecem condução 100% autónoma, o que não é o caso.

No que diz respeito a condução autónoma existem cinco níveis diferentes de automação, com 0 a ser total inexistência e 5 a ser condução 100% autónoma. Nesta escala, o sistema Autopilot da Tesla é avaliado no nível 2 para condução autónoma parcial uma vez que consegue mover-se lateral e longitudinalmente na estrada mas ainda exige a supervisão do condutor. O estudo em questão aponta que os dois mil participantes (que podem não ter necessariamente um carro da Tesla) podem não saber ao certo o que oferece o Autopilot numa situação de condução real.

Tendo em conta os casos cada vez mais numerosos de condutores de veículos da Tesla que foram apanhados a dormir ao volante com o Autopilot ativo, é possível que a empresa talvez tenha de fazer um melhor trabalho a explicar o que o sistema oferece.

Leia mais: Tesla quer lançar carro com mais de 600km de autonomia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório