Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

O ano ‘quente’ do Tinder

A app de encontros viu a receita quase duplicar em relação a 2017.

O ano ‘quente’ do Tinder

A Match Group, empresa responsável por algumas das apps de encontros mais populares como o Tinder e o OKCupid, parece ter tido um ano de sonho. Como mostram os resultados financeiros da empresa relativos ao último trimestre de 2018, só o Tinder teve uma receita de 805 milhões de dólares (cerca de 710 milhões de euros) durante 2018.

A receita resulta do aumento de subscrições do serviço, o qual parece estar a crescer substancialmente de popularidade tendo em conta que em 2017 o Tinder teve ‘apenas’ cerca de 400 milhões de dólares (352 milhões de euros) de receita.

“O crescimento da receita do Tinder deve-se ao Tinder Gold, que dá aos membros certas funcionalidades limitadas como mais Super Likes por dia, a capacidade de ver outros utilizadores espalhados por todo o mundo e informação de quem gostou deles”, pode ler-se no comunicado da Match Group partilhado com o The Verge.

A empresa aponta ainda que o sucesso da app de encontros se deveu ao Tinder U, uma variante da app orientada para estudantes universitários entre os 18 e os 22 anos. A receita do Tinder pode aumentar ainda mais em 2019 uma vez que a está previsto que a app seja lançada também no Japão, Índia e Coreia do Sul.

Leia mais: Aplicação estilo Tinder ajuda pessoas a adotarem cães na Lituânia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório